domingo, 31 de agosto de 2014

Brasileiro de MX – Pilotos superam clima quente e seco da quarta etapa

Gabriel Andrigo campeão da 50cc

Corridas em Campo Grande (MS) marcam a metade da competição, com Team Rinaldi no pódio

Fonte: Mundo Press
A quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross terminou neste domingo em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, e exigiu muita resistência física dos pilotos. As corridas marcaram a metade da competição, que é patrocinada pela Rinaldi, e foram realizadas com altas temperaturas e baixa umidade do ar na pista do Autódromo Internacional.
O Team Rinaldi investe em novos talentos e chegou ao pódio com Gabriel Andrigo, na quarta colocação da 65cc. O gaúcho de nove anos é o atual campeão da 50cc e disputa a nova classe, para pilotos de até 12 anos, pela primeira temporada. Outro destaque da equipe foi Marcello Lima, o Ratinho, que ficou perto do pódio da MX1 após ocupar o sexto lugar nas duas baterias.

“Foi um final de semana muito duro e cansativo, que exigiu bastante preparo físico. Fiquei feliz em acompanhar o ritmo dos ponteiros, ainda mais porque estou voltando de uma lesão na mão esquerda”, lembrou Ratinho, que passou mal entre uma corrida e outra. “Precisei tomar soro no ambulatório por conta do calor e da umidade baixa, fiquei bastante debilitado, mas consegui cumprir a etapa até o final com bons resultados”, concluiu.

O irmão dele, Dudu Lima, teve problemas na primeira bateria da MX2 e machucou o ombro, ficando fora da segunda corrida. A equipe também contou com Gabriel Della Flora na categoria Júnior. A quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross está marcada para os dias 13 e 14 de setembro em Limeira (SP).

Rally dos Sertões: Coma é campeão nas motos. Nahas vence nos Quads e Mota/Shimuk nos UTVs

Marc Coma

Espanhol conquista seu segundo título do Sertões nas motos. Jean Azevedo é o melhor brasileiro. Nos quads, Nahas conquista seu quarto título e, nos UTVs, Mota e Shimuk são os campeões da regularidade

Depois de sete dias emocionantes, passando por belas regiões e cruzando os estados de Goiás e Minas Gerais, numa disputa com mais de 2,6 mil km, a 22ª edição do Rally dos Sertões chegou ao seu final neste sábado (dia 30) em Belo Horizonte. A festa na capital mineira aconteceu na bela Lagoa da Pampulha e contou com ótimo público, que também participou da Virada Cultural e viu de perto os campeões do Sertões 2014.
Nas motos, o português Paulo Gonçalves (Team Honda HRC) venceu a última especial, disputada entre Diamantina e Belo Horizonte, com 125,88 km cronometrados e diferentes tipos de piso (cascalho, piçarra com lombas e mata-burros), com trechos de trial, subindo e descendo serra. O campeão do Sertões 2013 venceu quatro das sete etapas, mas não conseguiu superar o espanhol Marc Coma (KTM Red Bull Factory Team) que é o novo campeão do Rally dos Sertões. Coma venceu uma especial a menos que o rival, e conquistou seu segundo título na maior prova de off-road do Brasil (o primeiro foi em 2010).

Líder do Mundial de Rally Cross Country da FIM, Coma vinha travando um duelo particular com o português e venceu com a vantagem de 3min23s (total de 18h21min51s).
Fora da briga internacional, destaque para o brasileiro Jean Azevedo (Honda Mobil de Rally), que terminou em terceiro lugar, a 14min05s de Coma. O português Helder Rodrigues (Team Honda HRC) ficou em quarto, seguido pelo espanhol Jordi Viladoms (KTM Red Bull Factory Team).

"Ganhar aqui no Brasil é muito difícil, ainda mais quando tem pilotos tão fortes na disputa, como o Paulo e o Jean. Foi um roteiro duro, estou muito contente. O ritmo imposto foi altíssimo, tive que me aplicar ao máximo para ganhar este ano. Em toda a minha carreira só consegui ganhar o Sertões uma vez. Se são dez dias ou sete, para mim tem o mesmo valor. Foi tão difícil ganhar hoje quanto foi em 2010", destacou Coma.

Em seu 19º Sertões, Azevedo ficou satisfeito com o terceiro lugar e agradeceu o trabalho de toda a equipe Honda. "Foi um ano muito bom. Eu já sabia que os melhores do mundo estariam aqui, com as motos de fábrica. A gente já sabia que a disputa seria difícil, mas conseguimos fazer um bom rali, com o apoio da equipe Honda. Eu sozinho não faço nada, eu dependo de toda estrutura por trás de mim. Consegui ficar em terceiro, atrás dos melhores do mundo. Eu estou muito feliz, com certeza foi um resultado que superou as expectativas", comemorou.

O pentacampeão do Sertões gostou do novo formato, com sete dias de disputas. "Achei um formato muito interessante, as provas ficaram mais disputadas. As provas são menores e o ritmo do rali fica mais intenso e não pode errar, qualquer errinho e você sai da disputa", observou.
Das 37 motos, que largaram em Goiânia (GO), 32 disputaram a última especial.

Nos quadriciclos, o paulista Robert Nahas (RNN Sports) faturou seu segundo título seguido, em sua 11ª participação no Sertões. O piloto também foi campeão em 2005 e 2008. Neste sábado, ele administrou a vantagem e chegou em terceiro, a 4min51s do polonês Rafal Sonik (Sonik Team), o vice-campeão.
No geral, Nahas fechou as sete etapas em 20h38min09s, 22min54s à frente de Sonik. Gabriel Varela (Divino Fogão Rally Team) ficou em terceiro. Tom Rosa (ATV Yamaha) foi o quarto e Rodolfo Brito (Paraíba Rally Team) terminou em quinto.
Sonik, que já venceu o Sertões em 2010 e está liderando o Mundial de Rally Cross Country da FIM, foi o melhor em três especiais deste ano.

Dos 17 quadriciclos, que iniciaram o rali, nove "sobreviveram" à chegada em Belo Horizonte.
"Agora é hora de comemorar, vamos pra festa. Eu não gosto de comemorar antes da hora, mas no deslocamento eu já vim comemorando muito. Parabéns pra toda equipe, todo apoio. Estou feliz demais. Não tem nem palavras pra descrever esse momento do tetra. A diferença do título de 2005 para esse é que aquele foi o primeiro Sertões. Em 2013 e 2014 o grid foi super competitivo, tem uma geração nova chegando que vai dar trabalho. Nesse Sertões, não tinha muita estratégia, tinha que acelerar muito. Eu forcei, mas sem colocar a segurança em risco. Agora é só comemorar", disse o entusiasmado Nahas.

Nos UTVs, José Hélio Rodrigues e o navegador Edmilson de Camargo Jr. (Polaris Racing / Zé e os Caras 4x4) venceram a última especial, mas o título foi para uma dupla que não ganhou nenhuma etapa, mas soube manter a regularidade: Vinícius Mota / Rafael Shimuk (Taguatur Racing). Eles terminaram em quinto no último dia e foram campões com o tempo de 22h27min12s, mais de 22 minutos de vantagem para os vice-campeões Henrique Gutierrez e Weidner Moreira (Polaris).

O resultado foi surpreendente já que a dupla André Sawaya/Eduardo Costa (S2 Rally / Bike Box) liderava até o penúltimo dia de disputas, com mais de 30 minutos de vantagem. Neste sábado, no entanto, eles tiveram uma quebra da homocinética no km 140 e não completaram.

Zé Hélio e Camargo Jr. venceram quatro especiais, mas uma quebra em uma das etapas deixou a dupla longe do título, terminando em sétimo no geral. Elson Cascão/Claudia Grandi (Kandangus Rally Team) ficou em terceiro no geral. Leadro Torres/Idali Filho (Xtreme Plus/Torres Racing) completou em quarto e a dupla Gustavo Lapertosa/Marcello Brandão foi a quinta colocada.

Mota comemorou muito seu primeiro título no Sertões. "A emoção de ganhar um Sertões é muito grande. São dias difíceis, com especiais muito difíceis. Conseguimos completar todas as etapas e conseguimos conquistar o resultado. Estou muito feliz. No UTV, você tem que ter um equilíbrio, você pode quebrar, mas nunca forfetar (não completar a especial no tempo limite). Eu tive problemas no primeiro e no terceiro dia, mas completamos em todos. O UTV é uma categoria nova. É preciso ter estratégia, se você forçar muito ele quebra. O segredo é acelera, mas poupar" explicou o piloto campeão.

O navegador Shimuk também festejou. "No ano passado, eu fiz o Sertões Series e fui campeão. Esse ano eu vim com o Vinícius e nosso objetivo era completar. Depois mudamos para completar entre os dez, depois assumimos a quinta e queríamos o pódio. Fomos comendo pelas beiradas, achamos que não seríamos campeões. O Sawaya deu o azar de quebrar hoje e nós completamos", declarou. "A navegação desse ano foi perfeita. Todos os dias a planilha estava 100%. Parabenizo o Edu Sachs, que é um grande diretor de prova. Todos os perigos e referências estavam na planilha. Acho que a especial mais marcante foi a maratona, que conseguimos completar sem quebrar o carro e fez com que a gente ganhasse mais condições no rali", finalizou.

Entre Goiânia (largada) e Belo Horizonte (chegada), o Sertões 2014 passou por mais cinco cidades. Três foram sede do rali pela primeira vez: a goiana Catalão e as mineiras Paracatu e São Francisco. Completaram o percurso, Caldas Novas (GO) e Diamantina (MG), que já receberam o Sertões em outras edições.
Além de motos, UTVs e quads, o Sertões também teve as disputas das categorias carros e caminhões. Foram sete etapas até a chegada em Belo Horizonte e mais de 2,6 mil km percorridos. A prova contou com 197 competidores no total e pilotos de seis países, além do Brasil: Chile, Espanha, França, Polônia, Portugal e Reino Unido. Nas categorias motos e quads, o Sertões também foi válido pelo Mundial de Rally Cross Country da FIM (Federação Internacional de Motociclismo).

Resultado extraoficial
Motos
1. #2 MARC COMA (KTM / KTM RED BULL FACTORY TEAM) 18h21min51s
2. #1 PAULO GONCALVES (HONDA / TEAM HONDA HRC) 18h25min14s
3. #5 JEAN AZEVEDO (HONDA / HONDA MOBIL DE RALLY) 18h35min56s
4. #4 HELDER RODRIGUES (HONDA / TEAM HONDA HRC) 18h43min37s
5. #3 JORDI VILADOMS (KTM / KTM RED BULL FACTORY TEAM) 18h48min28s


Quads
1. #100 ROBERT NAHAS (PROTOTIPO / RNN SPORTS) 20h38min09s
2. #101 RAFAL SONIK (HONDA / SONIK TEAM) 21h01min04s
3. #105 GABRIEL VARELA (CAN-AM / DIVINO FOGAO RALLY TEAM) 21h34min53s
4. #103 TOM ROSA (YAMAHA / NC RALLY TEAM) 22h43min18s
5. #110 RODOLFO BRITO (PARAIBA RALLY TEAM) 23h49min34s

UTVs
1. #213 VINÍCIUS MOTA/RAFAEL SHIMUK (TAGUATUR RACING) 22h27min12s
2. #218 HENRIQUE GUTIERREZ/ WEIDNER MOREIRA (PODIUM) 22h49min20s
3. #211 ELSON CASCAO II/CLAUDIA GRANDI (KANDANGUS RALLY TEAM) 23h06min24s
4. #208 LEANDRO TORRES/IDALI RODRIGUES FILHO (XTREME PLUS / TORRES RACING) 23h35min52s
5. #219 GUSTAVO LAPERTOSA/MARCELLO BRANDÃO (LAPERTOSA MOTORSPORTS) 26h40min53s

Veja resultados completos:
http://www.webventure.com.br/sertoes2014/resultados/dia

sábado, 30 de agosto de 2014

Rally dos Sertões - Ike Klaumann é segundo melhor brasileiro das motos

Com boas atuações nos sete dias de disputa, catarinense cumpre objetivos na maior competição off road do país; Guto Klaumann também é destaque em 14º da categoria

Fonte: Mundo Press
Foram mais de 2.600 quilômetros de desafios em sete dias, sendo aproximadamente 1.500 deles de trechos cronometrados, de Goiânia (GO) até a rampa de chegada em Belo Horizonte (MG). A 22ª edição do Rally dos Sertões teve fim neste sábado e o Klaumann Team cumpriu objetivos entre as motos. O catarinense Ike Klaumann andou sempre no grupo dos mais rápidos e confirmou o sétimo lugar da tabela, o segundo melhor desempenho brasileiro na temporada, de acordo com os resultados extra-oficiais. A maior prova off-road do país ainda destacou Guto Klaumann em 14º no ranking geral da categoria.

Os irmãos de Rio Negrinho (SC) também passaram pelas cidades de Caldas Novas e Catalão, em Goiás, além de Paracatu, São Francisco e Diamantina, em solo mineiro. A última etapa foi formada por 327 km, incluindo 126 km de especiais, que conduziram até a rampa de chegada montada na Praça Geralda Damata, na frente da Lagoa da Pampulha, cartão postal da capital mineira.

“Apesar de mais curto, o Sertões deste ano não deixou de impor seus desafios. Percorremos os mais variados terrenos, superando muitas dificuldades e, ao final, fomos todos vitoriosos. Consegui imprimir um bom ritmo durante todos os dias de prova, sempre poupando o equipamento e evitando riscos desnecessários e o resultado foi ótimo. Estar entre os sete melhores pilotos nas motos e faturar o vice-campeonato na categoria Super Production é muito gratificante”, comemorou Ike Klaumann, lembrando que as disputas reuniram atletas de seis países além do Brasil.

Guto também cruzou a rampa de chegada satisfeito com o desempenho. “O rali foi muito bom e muito duro também. Hoje pegamos um trecho de trial interessante, a especial foi bem curta, mas parece que não acabava nunca. Acho que o pessoal da organização acertou em fazer uma competição um pouco mais curta, a maioria do pessoal aprovou. Estou muito feliz em ter completado mais um Sertões”, resumiu o piloto.

Os irmãos do Klaumann Team participaram pela sétima vez do Rally dos Sertões, maior rali do mundo disputado dentro de um único país. A prova fez parte do Campeonato Mundial e do Brasileiro da modalidade, incluindo ainda carros, quadriciclos, UTVs e caminhões. Para conferir o roteiro detalhado, clique aqui.

Rally dos Sertões – Vinícius Mota e Rafael Shimuk são campeões dos UTVs

Vinícius Mota (direita) e Rafael Shimuk

Can-Am Maverick conquista segundo título consecutivo da categoria; Entre os quadriciclos, Gabriel Varela sobe no pódio em terceiro lugar com o Can-Am Renegade

Fonte: Mundo Press
Após sete dias de desafios extremos entre Goiânia (GO) e Belo Horizonte (MG), o Rally dos Sertões teve fim neste sábado com a vitória emocionante dos estreantes Vinícius Mota e Rafael Shimuk entre os UTVs, a bordo do Can-Am Maverick. A dupla maranhense mostrou determinação e persistência e subiu posições a cada etapa, até assumir a liderança da classe apenas neste último dia de disputas e garantir o título, de acordo com os resultados extra-oficiais. Entre os quadriciclos, Gabriel Varela assegurou o terceiro lugar do pódio com o Can-Am Renegade. O percurso total da prova, válida pelo Campeonato Mundial e pelo Brasileiro da modalidade, incluiu mais de 2.500 quilômetros (cerca de 1.400 km de trechos cronometrados).

A sétima e última etapa teve início em Diamantina (MG) com 327 km até a capital mineira, sendo 126 de especiais. Vinícius Mota e Rafael Shimuk iniciaram o dia em segundo lugar dos UTVs, pouco mais de meia hora atrás de André Sawaya/Eduardo Costa, mas a dupla paulista teve problemas e não completou a etapa. Os maranhenses mantiveram o foco e cumpriram o dia com o quarto melhor tempo, o suficiente para conquistar a taça. Assim, pela segunda temporada consecutiva, o Can-Am Maverick é o grande destaque da categoria dos UTVs no Rally dos Sertões – no ano passado, Carlo Collet e Marcos Lara foram campeões a bordo do veículo.

Ao cruzar a rampa de chegada, Vinícius Mota não escondeu a alegria, ainda mais por ser a sua estreia no Sertões competindo com o Can-Am Maverick praticamente original de fábrica. “Estou muito feliz e um pouco surpreso, já que para nós tudo foi novidade. O nosso grande trunfo foi saber fazer uso do equipamento, acelerando e poupando nos momentos certos, e deu tudo certo para chegarmos até aqui como campeões”, comemorou o piloto. “Passamos por paisagens e trilhas maravilhosas, além de vários trechos difíceis e sinuosos, e certamente nunca vamos esquecer essa nossa estreia na prova. Foi o primeiro de vários Sertões”, garantiu.

O navegador Rafael Shimuk destacou uma importante lição. “Os campeões só podem comemorar mesmo na rampa de chegada, tudo pode acontecer no Sertões. Nosso primeiro objetivo era completar a prova, mas a cada dia ganhamos posições e fomos adaptando as estratégias. Estou muito satisfeito com o nosso desempenho e com o Can-Am Maverick, que mais uma vez provou ser o mais resistente da categoria”, observou. A dupla contou com o suporte da Água Shop, concessionária dos produtos BRP em São Luís (MA), durante a prova.

Destaque dos quadriciclos, o jovem Gabriel Varela também completou o Rally dos Sertões pela primeira vez – e em grande estilo. “Foi muito emocionante cruzar a rampa de chegada, estou bastante feliz por ter chegado inteiro. O balanço geral foi ótimo, andei entre os cinco primeiros todos os dias e não tive nenhum problema durante o percurso, incluindo a parte de navegação e o equipamento. O Can-Am Renegade foi excepcional, não teve nem um parafuso solto, e chegou 1000% no final”, concluiu o paulista.

O Rally dos Sertões 2014 também incluiu motos, carros e caminhões. Para conferir todos os detalhes do roteiro da prova, clique aqui.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Rally dos Sertões - Equipe Rinaldi consolida posições na elite das motos

Ramon Sacilotti

Com forte presença no grupo dos mais rápidos, pilotos da equipe seguem para a etapa final, neste sábado, rumo a Belo Horizonte (MG)

Fonte: Mundo Press
A caminho da rampa de chegada do Rally dos Sertões 2014, o Team Rinaldi consolidou posições no grupo de elite das motocicletas. A equipe disputa a sétima e última etapa neste sábado, entre Diamantina e Belo Horizonte, Minas Gerais, com o percurso de 331 quilômetros – sendo 125 de trechos cronometrados.
Nesta sexta-feira, a sexta etapa teve início e fim em Diamantina, após 204 km de percurso (178 de especiais) ainda em formato Maratona, no qual o auxílio mecânico externo não foi permitido durante a prova. Os resultados extra-oficiais do dia apontaram Ike Klaumann em sétimo lugar como o segundo melhor brasileiro, além de Ramon Sacilotti em nono. Guilherme Cascaes (11º), Ricardo Martins (13º) e Guto Klaumann (15º ) também foram destaques.

Desta forma, a equipe confirma forte presença entre os mais rápidos da classificação das motos nos momentos finais do Rally dos Sertões, com Ike Klaumann em sétimo e Ramon Sacilotti em décimo, seguido por Cascaes. Guto Klaumann aparece em 14º, na frente de Guilherme Piva e Leandro Silveira, 15º e 16º colocados, respectivamente.

Líder da classe Production Aberta, o catarinense Guilherme Cascaes falou sobre a sexta etapa. “A especial de hoje foi muito boa, com algumas das paisagens mais bonitas que já pude presenciar em competições de moto. O trecho cronometrado contou com pedras, estradinhas de velocidade média e serra. Andei com bastante cautela e administrando o tempo do meu concorrente direto, com o objetivo de manter a liderança na classe - o que é meu foco principal”, explicou.

O também catarinense Guto Klaumann ressaltou a importância da navegação, além dos belos visuais. “Foi a especial mais divertida do roteiro. Paisagens lindas mesclando serra, pedras e alguns trechos sinuosos tornaram a prova interessante e, ao mesmo tempo, deu para pilotar de forma tranquila. Poder contar com equipamentos e pneus de qualidade ajudaram a manter a confiança durante a etapa”, disse Guto.

Ricardo Martins superou os incidentes dos dois últimos dias, quando não pôde completar as etapas por problemas mecânicos, e garantiu uma boa colocação no penúltimo desafio do roteiro. “Hoje foi um dia diferente pra mim. Larguei em último e peguei muita poeira, muita mesmo. Peguei uma porteira de arame fechada no trajeto da prova e foi difícil, mas no final deu tudo certo e acabei me recuperando, ficando entre os quinze mais rápidos do dia. Estou pronto para a última etapa”, avisou o piloto.

Única mulher do Team Rinaldi na competição, Moara Sacilotti revelou ter sofrido sua primeira queda na prova. Apesar do imprevisto, a piloto subiu uma posição nos resultados, com o 25º lugar (extra-oficial). “Andei bem hoje, sem arriscar, e curti demais a pilotagem. Levei meu primeiro tombo do Sertões - e espero que tenha sido o último também. Com isso perdi um tempo, mas consegui recuperar no final. Foi um bom dia e amanhã tem mais”, concluiu Moara.

O Team Rinaldi utiliza pneus dos modelos HE 42, projetados especialmente para rali, RMX 35 e HE 40 no desafio. O Rally dos Sertões soma pontos para o Campeonato Mundial de Rally Cross Country, assim como para o Brasileiro da modalidade. A prova, que chega a sua 22ª edição, inclui ainda categorias para quadriciclos, UTVs, carros e caminhões. O percurso total será de mais de 2.500 km (cerca de 1.400 km de especiais). Para conferir o roteiro detalhado,clique aqui.

Resultados – Rally dos Sertões 2014 (extra-oficiais)
6ª etapa - Motos
1º - PAULO GONÇALVES – 2:24:25
7º- IKE KLAUMANN – 2:29:49– Team Rinaldi
9º - RAMON SACILOTTI – 2:31:48 – Team Rinaldi
11º - GUILHERME CASCAES – 2:38:56 –Team Rinaldi
13º - RICARDO MARTINS – 2:39:33 - Team Rinaldi
15º - GUTO KLAUMANN – 2:40:33 – Team Rinaldi
17º - GUILHERME PIVA – 02:44:37 – Team Rinaldi
20º - LEANDRO SILVEIRA – 02:47:15 – Team Rinaldi
25º - MOARA SACILOTTI – 03:12:49– Team Rinaldi

Resultados acumulados - Motos
1º - MARC COMA – 16:45:39
7º - IKE KLAUMANN – 17:24:22 – Team Rinaldi
10º - RAMON SACILOTTI – 17:45:16 – Team Rinaldi
11º - GUILHERME CASCAES – 18:02:40 – Team Rinaldi
14º - GUTO KLAUMANN – 18:56:16 – Team Rinaldi
15º - GUILHERME PIVA – 19:18:03 – Team Rinaldi
16º - LEANDRO SILVEIRA – 20:07:14 – Team Rinaldi
25º - MOARA SACILOTTI – 23:08:27 – Team Rinaldi
32º - RICARDO MARTINS – 60:17:51 - Team Rinaldi

Programação - Rally dos Sertões 2014
30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG) / Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km

Pirenópolis (GO) recebe etapa do Can-Am Adventure Tours

Passeio para quadriciclos e UTVs explora as belezas da região, com a Cachoeira dos Macacos no roteiro

Fonte: Mundo Press
A cidade de Pirenópolis, em Goiás, recebe etapa do Can-Am Adventure Tour neste sábado. O passeio é aberto a proprietários de quadriciclos e UTVs de todas as marcas e terá a Cachoeira dos Macacos no roteiro, entre outras belezas da região. O evento tem como base o Santuário de Vida Silvestre Vagafogo.
“Todos estão muito animados para o final de semana, a repercussão do passeio tem sido grande. Além das belezas da região, que é um verdadeiro paraíso para quem gosta de atividades ao ar livre, haverá o Festival de Artesanato de Pirenópolis e muito estão indo com a família inteira para aproveitar”, comentou Erico Bizzo, da Villa Motorsports, que presta suporte local ao Can-Am Adventure Tours e é concessionária dos produtos BRP em Goiânia (GO) e em Brasília (DF).

O roteiro do passeio tem tudo para ficar na memória dos participantes, como antecipou Egon Jenckel, coordenador da ATV Adventure, que organiza o Can-Am Adventure Tours pelo país. “Vamos percorrer trilhas fechadas e estreitas, com erosões e vegetação típica de cerrado, e o destaque será a parada na Cachoeira dos Macacos. O passeio terá entre três e quatro horas de duração. A região está sem chuva há algum tempo, então certamente haverá muita poeira no caminho”, concluiu Jenckel.

A equipe da Villa Motorsports está à disposição dos interessados para inscrições e mais informações por meio dos telefones (62) 3225-1575 e (61) 3033-2266. O Can-Am Adventure Tours estimula a “Trilha Solidária” e solicita a cada participante a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis como taxa de inscrição. Os mantimentos arrecadados serão encaminhados a entidades assistenciais. O evento exige o uso dos equipamentos de segurança.

Equipe Rinaldi conquista bons resultados no dia mais longo do Rally dos Sertões

Moara Sacilotti

Pilotos são destaques na etapa Maratona, que não permite auxílio mecânico externo, e seguem entre os quinze mais rápidos nas motos

Fonte: Mundo Press
A quinta-feira foi de muitos desafios para o Team Rinaldi no Rally dos Sertões. Os pilotos encararam o dia mais longo da competição disputado em formato Maratona, ou seja, sem auxílio mecânico externo, entre São Francisco e Diamantina, Minas Gerais, com 644 quilômetros (335 de trechos cronometrados). A equipe da fábrica gaúcha de pneus emplacou cinco competidores entre os quinze mais rápidos da quinta etapa, de acordo com os resultados extra-oficiais: Ike Klaumann em sétimo, Ramon Sacilotti em nono, Guilherme Cascaes em 11º, Leandro Silveira em 14º e Guto Klaumann em 15º.

O catarinense Ike Klaumann, segundo melhor brasileiro das motos, deu lição de superação. “Tive um bom início de prova, mas nos últimos 80 km diminuí o ritmo por conta de fortes dores no pulso. Sofri uma queda nos quilômetros finais, mas me recuperei bem e, mesmo com os imprevistos, terminei em uma boa colocação. Os meus equipamentos e pneus estão 100% e estou preparado para buscar mais um bom resultado amanhã”, garantiu o piloto.
Ramon Sacilotti ressaltou a dificuldade do percurso. “Comecei muito bem, mas tive de andar cerca de 220km na poeira de outra moto, o que me fez perder pelo menos dez minutos. O trajeto estava bem diversificado, com trechos de serra, além de pedras e cascalhos, que deixaram o circuito bastante travado. Os pneus se comportaram muito bem e estão em perfeitas condições para a etapa de amanhã”, explicou o atleta de São José dos Campos (SP).

Guilherme Cascaes destacou a navegação como um fator importante. O catarinense é líder da categoria Production Aberta. “A estratégia para a quinta especial foi a cautela. Andei bem, mas procurei poupar os equipamentos para que nenhum dano comprometesse meu resultado. O objetivo foi seguir na liderança da categoria Production Aberta, que vale pelo campeonato nacional, e deu certo. O dia de hoje teve bastante navegação e a concentração fez a diferença durante o trajeto”, relatou.
Ricardo Martins, que sofreu com problemas em sua moto durante a quarta rodada, não participou da etapa, mas planeja retorno para amanhã. “Tive alguns imprevistos com a moto e não consegui completar estas duas últimas etapas. Foi uma pena, pois vinha fazendo um bom rali e liderando a categoria Production Aberta, que era meu principal objetivo. Estamos arrumando a moto e acredito que amanhã devo estar de volta à competição”, concluiu Martins.

O Team Rinaldi enfrentará nesta sexta-feira a sexta e penúltima etapa do Rally dos Sertões, que prevê um percurso total de 213 km, sendo 159 km de especiais, com início e fim na cidade mineira de Diamantina. A Maratona ainda estará valendo e os pilotos só poderão ter contato com suas equipes de apoio quando completarem o dia.

O Team Rinaldi utiliza pneus dos modelos HE 42, projetados especialmente para rali, RMX 35 e HE 40 no desafio. O Rally dos Sertões soma pontos para o Campeonato Mundial de Rally Cross Country, assim como para o Brasileiro da modalidade. A prova, que chega a sua 22ª edição, inclui ainda categorias para quadriciclos, UTVs, carros e caminhões. O percurso total será de mais de 2.500 km (cerca de 1.400 km de especiais) e a chegada está marcada para o próximo dia 30, em Belo Horizonte (MG). Para conferir o roteiro detalhado, clique aqui.

Rally dos Sertões – Can-Am Maverick dita ritmo na etapa Maratona

André Sawaya

Veículo mostra força na primeira parte do desafio que não permite auxílio mecânico, com destaque para os líderes André Sawaya e Eduardo Costa

Fonte: Mundo Press
O Can-Am Maverick ditou o ritmo dos UTVs na primeira parte da etapa Maratona do Rally dos Sertões, a quinta do roteiro, realizada nesta quinta-feira entre São Francisco e Diamantina, em Minas Gerais. Sem permitir auxílio da equipe de apoio, que só poderá ter contato com os competidores após a sexta etapa, o percurso foi formado por 644 quilômetros, sendo 335 de especiais, e foi um duro teste de resistência. André Sawaya e Eduardo Costa venceram o dia, de acordo com os resultados extra-oficias, e assumem a liderança da categoria dos UTVs.
Bruno Sperancini e Lourival Roldan cravaram o segundo melhor tempo. Também a bordo do Can-Am Maverick, Rodrigo Varela e João Henrique Arena superaram dificuldades e ficaram com o quinto posto, mantendo a vice-liderança da tabela. “Foi um dia extremamente difícil. Logo no começo o pneu furou e quando ainda faltavam 200 quilômetros para o fim da especial uma pedra bateu no freio e a pinça traseira soltou. Ficamos totalmente sem freio até o final da prova, foi uma grande vitória termos conseguido completar e ainda continuar na briga direta pelo título”, relatou o piloto Rodrigo Varela.

“Eu e o João Arena fizemos a manutenção no UTV e o reparo no freio com facilidade, o veículo está zero para amanhã. O Sertões entra nos momentos mais do que decisivos e a estratégia será acelerar bastante, para tentar tirar o máximo da diferença para os líderes”, complementou.

Carlo Collet e Marcos Lara fizeram o nono tempo da quinta etapa, sendo que Deninho Casarini/Eduardo Shiga e Lucas Barroso/Lauro Sobreira não completam o dia. Nesta sexta-feira, a sexta e penúltima etapa do Sertões terá disputa em laço, com início e fim na cidade de Diamantina. A segunda parte da Maratona terá 213 km, sendo 159 de especial.
Quadriciclos – Gabriel Varela cumpriu a quinta etapa sem imprevistos e seu Can-Am Renegade também chegou em ótimas condições ao parque fechado. Ele manteve posição no grupo dos mais rápidos, em quarto lugar no dia e na classificação dos quadriciclos, de acordo com os resultados extra-oficiais. “Hoje teve muita pedra e procurei poupar o equipamento e tomar cuidado com os pneus. Está tudo pronto para amanhã, sem problema algum no quadri, e pretendo andar forte”, concluiu.

A 22ª edição do Rally dos Sertões inclui ainda motos, carros e caminhões e termina no dia 30 de agosto, em Belo Horizonte (MG). A prova é formada por mais de 2.500 quilômetros (cerca de 1.400 km de especiais) e faz parte do Campeonato Mundial e do Brasileiro da modalidade. Para conferir os detalhes do trajeto, clique aqui.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Rally dos Sertões - Irmãos Klaumann superam desafios da quarta etapa

Ike Klaumann

Catarinenses Ike e Guto estão a caminho da Etapa Maratona, que não permite auxílio mecânico, nesta quinta-feira

Fonte: Mudo Press Comunicação.
Os irmãos Klaumann superaram os desafios da quarta etapa do Rally dos Sertões, realizada nesta quarta-feira entre Paracatu e São Francisco, Minas Gerais, com 585 quilômetros (364 de trechos cronometrados). Ike cravou o nono tempo do dia e Guto, o 15º, de acordo com os resultados extra-oficiais. Os pilotos catarinenses encaram a quinta etapa nesta quinta-feira, com destino a Diamantina (MG), a qual será a mais longa do roteiro e disputada em formato Maratona, que não permite auxílio mecânico externo. O percurso terá 718 km, sendo 335 de especiais.
Ike Klaumann mostrou excelente ritmo na quarta etapa e foi o segundo melhor brasileiro. “A especial de hoje foi praticamente toda de alta velocidade e mesclou terrenos de piçarra e areia. O calor estava intenso e desgastou bastante. Apostei na constância como estratégia e deu certo, consegui um bom resultado, sem me arriscar muito. Amanhã será um dia longo e precisaremos poupar os equipamentos”, contou o piloto, nono colocado nos resultados acumulados do rali.

Guto Klaumann classificou como difícil a quarta especial do Sertões 2014. Com o desempenho do dia, o competidor subiu duas posições no ranking das motos, ocupando a 15ª colocação. “Foi uma especial dura e completa, com terrenos bem variados. Enfrentamos areia pela primeira vez e acabei me perdendo durante a tomada de tempo. Procurei cumprir a prova pra não perder pontos, mas achei a rodada bem difícil. O objetivo agora é concentrar as energias para a etapa de amanhã que, novamente, será dura", concluiu.

Os irmãos de Rio Negrinho (SC) participam pela sétima vez do Rally dos Sertões, maior rali do mundo disputado dentro de um único país. Em sua 22ª edição, a prova faz parte do Campeonato Mundial e do Brasileiro da modalidade, incluindo ainda carros, quadriciclos, UTVs e caminhões. O percurso total será de mais de 2.500 km (cerca de 1.400 km de especiais) e a chegada está marcada para o próximo dia 30, em Belo Horizonte (MG). Para conferir o roteiro detalhado, clique aqui.

Gas Gas ES 250F CAMI conquista fãs das trilhas no Brasil e no mundo

Acessível, divertida e com DNA de competição de fábrica, motocicleta tem destaque no segmento off-road

Fonte: Mundo Press Comunicação
A ES 250F CAMI tornou realidade o sonho de muitos brasileiros de acelerar uma Gas Gas. A motocicleta oferece DNA de competição da fábrica catalã e muita diversão nas trilhas, com custo acessível e simples manutenção. O modelo, desenvolvido há dois anos pelo departamento de tecnologia na Espanha em parceria com a Gas Gas Brasil, também é destaque no mercado off-road internacional.
“A CAMI é uma motocicleta de acesso para a prática do enduro que oferece oportunidade a todos que querem ter um produto com a melhor relação do segmento entre qualidade, componentes e preço”, afirmou David Martínez Fíguls, gerente de exportação da Gas Gas. “A ideia inicial da motocicleta era ser fácil de levar, muito dócil e divertida. Mas, através da experiência dos nossos parceiros no Brasil, vimos o papel que a moto tem desenvolvido também nas competições, o que demonstra claramente que leva a Gas Gas em seus genes”, continuou.

A ES 250F CAMI foi desenvolvida pensando especialmente nos brasileiros. Houve grande colaboração da Gas Gas Brasil no projeto, inclusive com a definição do nome da motocicleta (CAMI, em catalão, quer dizer caminho). “A contribuição do Brasil foi total, sem a ajuda do Grupo Celeghini (representante Gas Gas no país) e toda a sua equipe teria sido impossível. Eles nos mostraram o caminho, propuseram as características que a moto deveria ter para penetrar em um mercado tão amplo e competitivo, e pusemos as mãos à obra”, contou.

A CAMI também supera as expectativas dos proprietários. O baiano João Marcelo Ferreira Barbosa, 51 anos, comprou em maio a sua primeira Gas Gas e optou pela suspensão invertida. “Vi uma reportagem sobre a moto e resolvi comprar no escuro, sem nunca ter andado, já que sempre confiei no nome da Gas Gas. Eu me surpreendi bastante com o motor forte, a suspensão e o peso, estou bastante satisfeito. A partida elétrica e o consumo de combustível, que é baixo, também me agradam”, relatou o militar da aeronáutica, que começou a fazer trilhas no início da década de 90.
“Ando com um grupo todos os finais de semana e a moto encara desafios variados, como areia, morros e lama. Nunca competi, mas andar de moto é um grande lazer. O dia passa, eu esqueço tudo e saio de alma lavada”, finalizou Barbosa.

Confira a ficha técnica da Gas Gas ES 250F CAMI:
Motor - 4 tempos, monocilíndrico, refrigeração líquida
Cilindro - 249,6 cc
Partida - Elétrica e pedal
Câmbio - 6 velocidades
Quadro perimetral em cromo-molibdênio
Suspensão Dianteira: Convencional ou invertida
Aros - Alumínio irradiada
Combustível - 6,3 litros / Gasolina

Para mais informações sobre os produtos e a rede de revendedores Gas Gas no Brasil, onde é possível conferir pessoalmente todos os modelos 2014, acesse o site oficial: www.gasgas.com.br .

Rinaldi comemora 45 anos de sucesso

Fábrica gaúcha de pneus e câmaras de ar tem trajetória construída por meio de valores sólidos e trabalho em equipe

Fonte: Mundo Press
A Rinaldi completa 45 anos de história nesta quinta-feira, 28 de agosto, com muito para comemorar. Sinônimo de qualidade, a fábrica gaúcha de pneus e câmaras de ar conquistou reconhecimento nacional e internacional por meio de trajetória construída com valores sólidos e muito trabalho em equipe. O sucesso consolida a empresa como referência no segmento, sinalizando muito mais conquistas para o futuro.
Desde quando iniciou as suas atividades, em 1969 com 60 colaboradores e 15 mil m² de área fabril para produção de materiais de recauchutagem em Bento Gonçalves (RS), a Rinaldi mostrou estar constantemente em busca de novos projetos e desafios. A empresa ampliou a sua produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial, na década de 80, e iniciou a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes.

A busca incansável pela excelência superou dificuldades e refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Muito mais que em espaço físico, com área fabril de 35 mil m², a Rinaldi cresceu na geração de empregos diretos, com quase 700 colaboradores, e conquistou reconhecimento no mercado. A trajetória de sucesso é motivo de orgulho para todos os que fazem parte desta história, como o gerente comercial Sérgio De Paris, o mais antigo da fábrica, com quase 42 anos de serviços e parceria.

“As conquistas da Rinaldi são motivos de orgulho para todos os colaboradores. Nesses 45 anos, a fábrica inseriu os produtos fabricados no mercado nacional e internacional, tornando a marca reconhecida como sinônimo de qualidade, conquistou clientes e novas parcerias e geriu seus negócios com comprometimento, transparência, honestidade e confiança no futuro. Desta forma, a Rinaldi transformou em realidade os objetivos traçados”, explicou De Paris.

Foram muitos os desafios encontrados no caminho, os quais deixaram a empresa ainda mais forte. “A Rinaldi sempre encarou as dificuldades com persistência e acreditou nos propósitos almejados, e assim superou os obstáculos. É muito gratificante ver consolidada a marca Rinaldi, que iniciou com fabricação de material de recauchutagem de pneus, seguiu as tendências do mercado, prosperou ano a ano e hoje é uma das mais conceituadas fabricantes de pneus para motocicletas no país”, acrescentou.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Rodrigo Lama representa o Nordeste no Mundial de Motocross

Rodrigo Lama, piloto da Laquila

Rodrigo Lama corre em Goiás em prova válida para o Mundial de motocross

Fonte: Engenharia de Comunicação
O piloto Rodrigo Lama (#332/Laquila) representará o Nordeste no Mundial de Motocross, que está em sua penúltima etapa. O evento acontece em Goiás nos dias 6 e 7 de setembro e é o segundo deste campeonato em solo brasileiro.
Rodrigo Lama é sergipano e começou cedo a sua trajetória nas pistas de Motocross. “Comecei a andar de moto com três anos de idade com o incentivo do meu pai e aos 10 anos já competia profissionalmente”, diz. Hoje, Rodrigo acumula 9 títulos estaduais e também 2 nacionais, como Campeão Brasileiro de Motocross e de Arena Cross; e lidera o Brasil Nordeste de Motocross na MX2 e MX1.

Para o piloto, o mundial é uma grande oportunidade para acumular experiências e aprendizado em sua carreira. “Já corri três vezes o Mundial, sempre em etapas brasileiras. Cada ano que passa a diferença de tempo de nós brasileiros diminui com relação ao dos melhores pilotos do mundo. Isso é bom, já que nosso nível é muito diferente do deles. Espero representar bem a minha região e ser o melhor brasileiro no mundial”.
O Campeonato Mundial de Motocross acontece na cidade de Trindade, a 28 quilômetros da capital goiana.

Rally dos Sertões – Deninho Casarini e Eduardo Shiga mantêm liderança dos UTVs

Deninho Casarini

Terceira etapa entra em Minas Gerais e destaca o Can-Am Maverick, veículo utilizado pelas quatro duplas mais rápidas do dia

Fonte: Mundo Press.
O Can-Am Maverick foi o grande destaque da categoria para UTVs na terceira etapa do Rally dos Sertões, realizada nesta terça-feira entre Catalão (GO) e Paracatu (MG), com 356 quilômetros de percurso (206 de trechos cronometrados). As quatro duplas mais rápidas do dia competem a bordo do veículo, de acordo com os resultados extra-oficiais. André Sawaya e Eduardo Costa venceram a especial, seguidos por Deninho Casarini e Eduardo Shiga, que mantêm a liderança nos resultados acumulados, Rodrigo Varela e João Arena e Lucas Barroso e Lauro Sobreira.

A disputa dos UTVs está extremamente acirrada. A classificação da categoria aponta Deninho Casarini e Eduardo Shiga com o tempo acumulado de 6h06min08, na frente de Rodrigo Varela/João Arena (6h06min39) e André Sawaya/Eduardo Costa (6h08min26). “A classe reúne competidores muito técnicos e experientes, então é preciso andar no limite o tempo todo, mas sempre procurando preservar o equipamento. Hoje encontramos piso de pedra, subidas e descidas de serra e trechos de alta velocidade, foi um dia muito prazeroso na pilotagem”, relatou Casarini, que é tricampeão mundial de motos aquáticas e compete no Sertões pela primeira vez. O navegador Shiga complementou. “O percurso exigiu muito da navegação, houve trechos que tínhamos quatro referências em menos de 500 metros. Foi preciso atenção máxima e entramos no eixo, a dupla está entrosada”, avaliou.

Assim como Casarini, outro piloto estreante da equipe Can-Am está em posição de destaque no Rally dos Sertões. Em três dias de prova, o cearense Lucas Barroso ganhou seis posições na classificação e assume o sexto lugar dos UTVs. “Apesar de ser a primeira vez no Sertões, estou à vontade e bastante confiante. A especial de hoje foi muito bonita, com canaviais e eucaliptos, e encontrei terrenos totalmente diferentes do Ceará. Houve piso duro e com pedra, além de trechos mais lisos. Espero continuar crescendo etapa a etapa, mas também será preciso poupar equipamento já de olho na Etapa Maratona, na quinta-feira”, lembrou o competidor, que conta com o navegador Lauro Sobreira.

Gabriel Varela avança entre os quadris – O dia também foi muito positivo para a equipe Can-Am na disputa dos quadriciclos. Gabriel Varela confirmou o segundo lugar na etapa a bordo do Can-Am Renegade, a menos de dois minutos de Marcelo Medeiros, também de acordo com os resultados extra-oficiais. Com o resultado, ele pula da quinta para a quarta colocação na tabela e mantém a liderança na classe QDA. “Foi o meu melhor desempenho no Sertões e espero continuar crescendo, em busca da vitória. Estou bastante motivado para os próximos dias”, comentou Varela. “A etapa começou travada, com bastante navegação e pedra, e depois ficou mais aberta, com trechos de alta velocidade. Não tive problema nenhum na navegação e o quadriciclo está perfeito”, concluiu.

Nesta quarta-feira, a quarta etapa será ainda mais longa, com 585 quilômetros de percurso (364 de especiais) até São Francisco, em Minas Gerais. O Rally dos Sertões 2014 inclui ainda motos, carros e caminhões e termina no dia 30 de agosto, em Belo Horizonte (MG). A prova é formada por mais de 2.500 quilômetros no total, sendo cerca de 1.400 km de trechos cronometrados (acesse o roteiro completo), e faz parte do Campeonato Mundial e do Brasileiro da modalidade.

Resultados extra-oficiais - Rally dos Sertões 2014
3ª Etapa - UTVs
1º - ANDRE SAWAYA / EDUARDO COSTA - 02:51:02 - Can-Am Maverick
2º - DENINHO CASARINI / EDUARDO SHIGA - 02:51:43 - Can-Am Maverick
3º - RODRIGO VARELA / JOAO HENRIQUE ARENA - 02:52:04 - Can-Am Maverick
4º - LUCAS BARROSO / LAURO SOBREIRA - 02:52:14 - Can-Am Maverick
7º - BRUNO SPERANCINI / LOURIVAL ROLDAN - 02:54:40 - Can-Am Maverick
9º - CARLO COLLET / MARCOS LARA - 02:55:51 - Can-Am Maverick

3ª Etapa - Quadriciclos
1º - MARCELO MEDEIROS - 02:46:58
2º - GABRIEL VARELA - 02:48:51 - Can-Am Renegade

Resultados acumulados - UTVs
1º - DENINHO CASARINI / EDUARDO SHIGA - 6:06:08 - Can-Am Maverick
2º - RODRIGO VARELA / JOAO HENRIQUE ARENA - 6:06:39 - Can-Am Maverick
3º - ANDRE SAWAYA / EDUARDO COSTA - 6:08:26 - Can-Am Maverick
6º - LUCAS BARROSO / LAURO SOBREIRA - 6:17:38 - Can-Am Maverick
8º - CARLO COLLET / MARCOS LARA - 6:24:11 - Can-Am Maverick
17º - BRUNO SPERANCINI / LOURIVAL ROLDAN - 8:27:41 - Can-Am Maverick

Resultados acumulados - Quadriciclos
1º - MARCELO MEDEIROS - 5:56:47
4º - GABRIEL VARELA - 6:01:59 - Can-Am Renegade

Programação - Rally dos Sertões 2014
27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG) / São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135 km
Trecho especial: 364 km
Deslocamento final: 86 km
Total do dia: 585 km

Acidentes com moto somam 75% das indenizações do seguro obrigatório

Pagamentos subiram 14% no primeiro semestre de 2014.

Publicado no G1.com em 25/08/2014.
O número de indenizações do seguro obrigatório de carros (DPVAT) subiu para 340.539 no primeiro semestre de 2014, o que representa uma alta de 14% ante o mesmo período do ano anterior, segundo informou nesta segunda-feira (25) a Líder, administradora do seguro no Brasil.
Deste total, acidentes com motocicletas significaram 75% dos pagamentos (256.387) e os com automóveis, 23% (67.906).
De acordo com a empresa, o número de mortes caiu 13%, mas o volume de indenizações por invalidez subiu 21% no mesmo período. O percentual de pagamentos por afastamento definitivo do trabalho é 76% do total (259.845).
Para o diretor-presidente da Líder-DPVAT, Ricardo Xavier, o aumento dos pagamentos é impulsionado por maior conhecimento dos brasileiros sobre seus direitos, e também pelo aumento no número de acidentes no país, principalmente de motos, que são 27% dos veículos da frota nacional.

Terceiro colocado no número de veículos, com apenas 16% do total, o Nordeste segue líder nos registros de acidentes indenizados pelo DPVAT no primeiro semestre, com 34%. O Sudeste, que tem quase metade da frota nacional, ficou em segundo lugar (26%), seguido por Sul (19%), Norte (11%) e Centro-Oeste (10%).Se analisadas apenas as indenizações por morte, o Sudeste lidera com 37%, enquanto o Nordeste aparece com 29%. Conforme a seguradora Líder, “a tendência é de maior letalidade em acidentes envolvendo automóveis”.
A maioria dos indenizados são homens (75%). Entre os que morreram ou ficaram inválidos por causa de acidentes de trânsito no primeiro semestre, 52% são jovens entre 18 e 34 anos, informou a empresa.

Indenizações de janeiro a junho
Pagamentos nos primeiros semestres de cada ano
165.111216.150299.290340.53920112012201320140k50k100k150k200k250k300k350k400k

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Brasileiros se destacam entre as motos do Rally dos Sertões

Ike Klaumann

Team Rinaldi tem forte presença no grupo dos mais rápidos da categoria; Ike Klaumann é sétimo colocado na segunda etapa

Fonte: Mundo Press
Após duas etapas, os brasileiros do Team Rinaldi são destaques no grupo de elite das motocicletas do Rally dos Sertões. Ike Klaumann andou forte e cravou sétimo lugar na disputa desta segunda-feira, de acordo com os resultados extra-oficiais. A especial teve trajeto reduzido de 201 para 79 quilômetros, entre Caldas Novas e Catalão, em Goiás.
O Team Rinaldi teve outros três competidores entre os quinze melhores da segunda etapa. Ramon Sacilotti marcou o 11º tempo, na frente de Ricardo Martins e Leandro Silveira, na 14ª e 15ª posições, respectivamente. Nesta terça-feira, a terceira etapa entra no Estado de Minas Gerais com destino a Paracatu e 356 km de percurso (206 km de especial).

O catarinense Ike Klaumann comentou como foi a segunda etapa. “Fiz uma prova rápida, mas sempre priorizando a concentração para não cometer erros. Foi um excelente dia no Sertões e espero manter o mesmo ritmo na prova de amanhã, que será um pouco mais longa. Os pneus, mais uma vez, se comportaram de forma excepcional e me ajudaram a conquistar um bom resultado.”

Em sua oitava participação no Sertões, Ramon Sacilotti optou por uma prova segura. O pentacampeão brasileiro de rali acelerou de forma constante e cautelosa, características que fazem parte de sua estratégia na competição. “Novamente preferi não me arriscar e mantive um ritmo seguro, evitando os erros. Também procurei me poupar, já que a etapa de amanhã será longa e exigirá bastante preparo físico”, avaliou o atleta de São José dos Campos (SP).

Guilherme Piva destacou a semelhança do terreno com os seus locais de treino. Para o mineiro do Team Rinaldi, essa vantagem torna o percurso mais prazeroso. “Certamente correr próximo de casa traz mais segurança, já que estou familiarizado com os tipos de terreno. Mas Sertões é Sertões e manter o foco é essencial”, comentou o piloto, que terminou em 17º, também de acordo com os resultados extra-oficiais.

A segunda etapa do Rally dos Sertões contou com trechos bastante travados, seguindo por estradas de média velocidade e visuais deslumbrantes. A prova passou também por regiões de canaviais e plantações de eucaliptos.

O Team Rinaldi utiliza pneus dos modelos HE 42, projetados especialmente para rali, RMX 35 e HE 40 no desafio. O Rally dos Sertões soma pontos para o Campeonato Mundial de Rally Cross Country, assim como para o Brasileiro da modalidade. A prova inclui ainda categorias para quadriciclos, UTVs, quadriclos, carros e caminhões. Para conferir o roteiro detalhado,clique aqui.

Resultados – Rally dos Sertões 2014 (extra-oficiais)
2ª etapa - Motos
1º - PAULO GONÇALVES – 45min37
7º- IKE KLAUMANN – 48min39 – Team Rinaldi
11º - RAMON SACILOTTI – 49min34– Team Rinaldi
14º - RICARDO MARTINS – 50min24 – Team Rinaldi
15º - LEANDRO SILVEIRA – 51min47 – Team Rinaldi
16º - GUTO KLAUMANN – 51min56 – Team Rinaldi
17º - GUILHERME PIVA – 52min29 – Team Rinaldi
20º - GUILHERME CASCAES – 53min19 –Team Rinaldi
29º - MOARA SACILOTTI – 01h05min04 – Team Rinaldi

Resultados acumulados - Motos
1º - MARC COMA – 02h42min27
9º - RAMON SACILOTTI – 02h50min17– Team Rinaldi
10º - IKE KLAUMANN – 02h50min20– Team Rinaldi
11º - RICARDO MARTINS – 02h51min41– Team Rinaldi
14º - GUILHERME CASCAES – 02h57min43– Team Rinaldi
16º - GUILHERME PIVA – 03h01min39– Team Rinaldi
17º - GUTO KLAUMANN – 03h01min50– Team Rinaldi
19º - LEANDRO SILVEIRA – 03h02min24– Team Rinaldi
27º - MOARA SACILOTTI – 03h35min06– Team Rinaldi

sábado, 23 de agosto de 2014

Rally dos Sertões - Irmãos Klaumann iniciam disputa com forte ritmo


 Pilotos catarinenses aceleram no prólogo e são destaques entre as motos; Ike é o oitavo mais rápido do dia e Guto, o 17º.


Fonte: Mundo Press
Os irmãos Klaumann abriram com forte ritmo a disputa do Rally dos Sertões, que teve pontapé inicial na manhã deste sábado, na disputa do prólogo. A tomada de tempos foi formada por percurso de 10 quilômetros nos arredores de Goiânia, na cidade de Senador Canedo, e definiu a ordem de largada da primeira etapa, marcada para este domingo. Ike Klaumann cravou o oitavo melhor tempo das motocicletas e Guto, o 17º, de acordo com os resultados extra-oficiais.
A dupla saiu satisfeita com os resultados do dia. Como ficou entre os 15 primeiros, Ike Klaumann pôde escolher em qual colocação irá largar na primeira etapa - e será o décimo. “O prólogo foi bom e bastante rápido, com muitas lombas. Eu me saí bem e consegui tirar aquela ansiedade do início da prova. Amanhã o rali começa para valer e quero imprimir um ritmo forte, mas com cautela. Estou bastante animado”, comentou Ike.

Guto também aproveitou para sentir a moto e entrar no clima da navegação, já que o prólogo inovou e teve planilha. “Foi muito importante. Estamos apenas no início e teremos longos desafios pela frente. Treinei duro para o Sertões e espero conseguir colocar em prática toda a evolução obtida neste período”, explicou.

A programação deste sábado inclui ainda a largada promocional, a partir das 19h no Autódromo Ayrton Senna, em Goiânia (GO). Os irmãos Klaumann encaram a primeira etapa do Sertões neste domingo, com percurso de 216 km (sendo 155 km de especiais), entre a capital goiana e Caldas Novas (GO).

O Rally dos Sertões tem outras novidades reservadas para a edição 2014. Além do percurso mais curto, com sete etapas, a competição passará por três cidades inéditas: Catalão (GO), Paracatu (MG) e São Francisco (MG). Completam o percurso Caldas Novas (GO) e Diamantina (MG), que já receberam o rali. Serão percorridos cerca de 2.600 km nos sete dias de disputa, com mais de 1500 km de especiais. A chegada será em Belo Horizonte (MG), no próximo dia 30, sendo que a prova soma pontos para o Mundial de Rally Cross Country e pelo Brasileiro da modalidade. Para conferir o percurso completo, clique aqui.

Rally dos Sertões – Após o prólogo, equipe Can-Am pronta para a largada

Pilotos de UTVs e quadriciclos disputam primeira etapa neste domingo, entre Goiânia e Caldas Novas (GO)

Fonte: Mundo Press.
Após o prólogo deste sábado, que definiu a ordem de largada, a equipe Can-Am está pronta para levantar poeira entre os UTVs e quadriciclos da 22ª edição do Rally dos Sertões. A etapa de abertura está marcada para este domingo, entre Goiânia e Caldas Novas, em Goiás, com 216 quilômetros – sendo 155 de especiais (trechos cronometrados).
Ao lado do navegador João Arena, o piloto Rodrigo Varela foi o segundo mais rápido dos UTVs no prólogo com o Can-Am Maverick, de acordo com os resultados extra-oficiais. A tomada de tempos foi feita na cidade de Senador Canedo (GO), próxima a Goiânia, com 10 km de percurso e planilha para indicar o caminho. “O carro se comportou muito bem e tem configurações originais, com exceção do tanque, que precisa ter mais capacidade para a prova, e as suspensões. Foi um ótimo resultado e irei largar em segundo lugar na classe, o que é importante para ter referências e observar os ritmos dos concorrentes”, explicou.

Atuais campeões da categoria no Rally dos Sertões, Carlo Collet e o navegador Marcos Lara aproveitaram o dia para acertar os últimos detalhes. “Foi importante para entrarmos no clima da prova e acertarmos o odômetro para a disputa deste domingo”, comentou Lara. Nos quadriciclos, Gabriel Varela também está pronto para a largada a bordo do Can-Am Renegade. “Está tudo certo para a primeira etapa, e conto com a função 4x4 para ter mais conforto e segurança no caminho.”

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Grupo de quadris e UTVs está a caminho das trilhas de Amparo (SP)

Can-Am Adventure Tours reserva fortes emoções para o passeio deste domingo; No sábado, haverá test drive com as máquinas da marca canadense

Fonte: Mundo Press.
O final de semana terá clima off-road em Amparo, estância hidromineral do interior paulista. A bordo de quadriciclos e UTVs, um grupo irá percorrer as trilhas da região no Can-Am Adventure Tours, evento direcionado a proprietários de veículos de todas as marcas. A base será a Fazenda Palmeirinha, no Bairro Pantaleão, onde no sábado será realizado test drive com os produtos da Can-Am.
“O lugar é ideal para andar de quadris e UTVs, com muita lama”, contou Fábio Guiaro, da Posto 6, concessionária dos produtos BRP em Campinas (SP) e região, incluindo as máquinas da Can-Am. A empresa presta suporte local ao Can-Am Adventure Tours. “A trilha terá entre 20 e 25 quilômetros, mas cerca de 3h30 de duração. O percurso é travado e os participantes possuem experiência na pilotagem. Haverá obstáculos naturais, lamaçal, mata fechada e dois quilômetros de rio no caminho”, concluiu.

O contato da Posto 6 para inscrições e mais informações é (19) 3238-7375. O Can-Am Adventure Tours estimula a “Trilha Solidária” e solicita a cada participante a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis como taxa de inscrição. Os mantimentos arrecadados serão encaminhados a entidades assistenciais. O evento tem organização da ATV Adventure e exige o uso dos equipamentos de segurança.

Paraíba é cenário para o Jet Tour Sea-Doo neste domingo

Passeio para motos aquáticas revela as belezas dos arredores de João Pessoa, incluindo o Rio Paraíba

Fonte: Mundo Press
As belezas da Paraíba serão plano de fundo para o Jet Tour Sea-Doo deste domingo. O passeio para motos aquáticas de todas as marcas irá navegar pelos arredores da capital João Pessoa, incluindo mar e o Rio Paraíba. Haverá test drive com os produtos da Sea-Doo no sábado, e a base das atividades será a Marina do Alemão, em Areia Dourada.
“A região é muito bonita. Vamos começar o passeio por mar em direção ao Rio Paraíba, que possui diversas opções de caminhos. É como se fossem trilhas dentro do rio”, comparou Leandro Carvalho, da Big Toys, concessionária dos produtos BRP na Paraíba – o que inclui as motos aquáticas da Sea-Doo. “O passeio deve ter cerca de duas horas de duração”, complementou.

Os interessados em participar das atividades do final de semana devem efetuar inscrição por meio do telefone (83) 3246-0183. A organização do Jet Tour Sea-Doo exige o uso dos equipamentos de segurança e a apresentação da habilitação náutica por parte dos pilotos. A Sea-Doo patrocina a campanha Navegue Seguro, da Marinha do Brasil, a qual trabalha a conscientização sobre o uso responsável das motos aquáticas.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Motocicletas aquecem os motores para o Rally dos Sertões

Moara Sacilotti

 Team Rinaldi está pronto para o desafio mais duro da temporada, com início neste sábado em Goiânia (GO)


Fonte: Mundo Press
Os motores vão roncar para a 22ª edição do Rally dos Sertões, que tem início neste sábado em Goiânia (GO). O Team Rinaldi acelera com oito pilotos entre as motocicletas: os catarinenses Ricardo Martins, Leandro Silveira, Guilherme Cascaes e os irmãos Ike e Guto Klaumann; o mineiro Guilherme Piva; e os irmãos paulistas Ramon Sacilotti e Moara Sacilotti. Considerada o desafio mais duro da temporada, a prova soma pontos para o Campeonato Mundial de Rally Cross Country e pelo Brasileiro da categoria. A chegada será no próximo dia 30, em Belo Horizonte (MG).

A equipe da fábrica gaúcha de pneus e câmaras de ar está pronta para representar o Brasil na disputa, que inclui 2.679 quilômetros de trajeto (1.545 deles de trechos cronometrados). A experiente Moara Sacilotti, que no ano passado venceu a classe Feminina do Mundial, está prestes a encarar a sua 15ª participação no Sertões. “O coração sempre fica a mil às vésperas da largada, a ansiedade é grande. Cumprimos um ano de preparação e muitas horas de treinos, e a expectativa é de que seja um rali extremamente duro”, comentou.

Ricardo Martins, atual vice-campeão da Production Aberta, concordou. “Vai ser preciso ter agressividade, mas sem abusar, pois qualquer erro pode comprometer a prova toda”, afirmou. Ike Klaumann lembrou que o roteiro está mais curto com relação aos anos anteriores, que tiveram 10 dias de disputas. “Estamos prontos para imprimir ritmo forte desde o início, mas sempre priorizando a segurança.”

A escolha certa dos pneus é fundamental para cruzar a rampa de chegada. Por isso, o Team Rinaldi já separou pares dos pneus HE 42, projetados especialmente para rali, e ainda conta com o suporte de outros consagrados modelos off-road da marca, como o RMX 35 e o HE 40. “Eu confio muito na resistência dos pneus Rinaldi, estão prontos para o que vier. Nós participamos ativamente do desenvolvimento do HE 42 e de fato é um produto de extrema qualidade”, concluiu Ramon Sacilotti.

Confira o roteiro detalhado do Rally dos Sertões 2014:
23/08 - Prólogo - Goiânia (GO)
24/08 - 1ª etapa - Goiânia (GO) / Caldas Novas (GO)
Deslocamento inicial: 40 km
Trecho especial: 155 km
Deslocamento final: 21 km
Total do dia: 216 km

25/08 - 2ª etapa - Caldas Novas (GO) / Catalão (GO)
Deslocamento inicial: 39 km
Trecho especial: 201 km
Deslocamento final: 20 km
Total do dia: 260 km

26/08 - 3ª etapa - Catalão (GO) / Paracatu (MG)
Deslocamento inicial: 22 km
Trecho especial: 206 km
Deslocamento final: 132 km
Total do dia: 356 km

27/08 - 4ª etapa - Paracatu (MG) / São Francisco (MG)
Deslocamento inicial: 135 km
Trecho especial: 364 km
Deslocamento final: 86 km
Total do dia: 585 km

28/08 - 5ª etapa - São Francisco (MG) / Diamantina (MG) – ETAPA MARATONA
Deslocamento inicial: 223 km
Trecho especial: 335 km
Deslocamento final: 81 km
Total do dia: 718 km

29/08 - 6ª etapa - Diamantina (MG) / Diamantina (MG)
Deslocamento inicial: 23 km
Trecho especial: 159 km
Deslocamento final: 30 km
Total do dia: 213 km

30/08 - 7ª etapa - Diamantina (MG) / Belo Horizonte (MG)
Deslocamento inicial: 59 km
Trecho especial: 125 km
Deslocamento final: 146 km
Total do dia: 331 km

UTVs e quadriciclos são atrações à parte no Rally dos Sertões

Ernesto Jun

Disputa pelos títulos promete alto nível técnico, com forte presença da equipe Can-Am; Carlo Collet e Marcos Lara defendem a taça dos UTVs

Fonte: Mudo Press
Foto: Idário Café
Às vésperas da largada do Rally dos Sertões, as disputas entre os UTVs e os quadriciclos envolvem competidores de alto nível técnico e grandes expectativas. A equipe Can-Am é forte candidata nas duas categorias, que prometem ser atrações à parte no maior desafio off-road do país, e ainda defende o título dos UTVs com Carlo Collet e o navegador Marcos Lara a bordo do Maverick. A corrida tem início no prólogo deste sábado, em Goiânia (GO), e termina no dia 30 de agosto em Belo Horizonte (MG).

A prova inclui 2.679 quilômetros em sete dias, sendo 1.545 de trechos cronometrados (especiais). Além dos atuais campeões dos UTVs, a equipe Can-Am acelera com Bruno Sperancini e Lourival Roldan (dupla vencedora do Sertões 2012), Rodrigo Varela e João Arena, Deninho Casarini e Eduardo Shiga e Lucas Barroso e Lauro Sobreira. Todos encaram grande variedade de terrenos e desafios com o Can-Am Maverick. Já na categoria dos quadriciclos, os destaques são Gabriel Varela e Ernesto Jun, que pilotam o Can-Am Renegade.

Outros competidores utilizarão os produtos Can-Am na prova, como a equipe Água Shop Racing, do Maranhão, que terá dois veículos Maverick na briga dos UTVs, comandados por Pablo Feres/Vinícius Mota e Rodrigo Feres/Rafael Shimuk. Os participantes do Rally dos Sertões contam ainda com o caminhão oficial da Can-Am durante a prova, com suporte de peças para situações de emergência.

Vale destacar o investimento da marca canadense em ações sociais paralelas à prova, por meio do Projeto Ideia Fixa. As doações deste ano incluem 500 pastas com materiais, 300 peças de roupas infantis, 800 unidades de produtos de higiene pessoal e beleza e dois mil livros novos e brinquedos, entre outros itens. Para acessar o roteiro completo do Sertões 2014, clique aqui.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Lucas Barroso assume liderança do Cearense de Rally de Regularidade

Lucas Barroso

A caminho do Rally dos Sertões, piloto vence quarta etapa a bordo do UTV Can-Am Maverick

Fonte: Mundo Press
Lucas Barroso assumiu a liderança do Campeonato Cearense de Rally de Regularidade após vencer a quarta etapa a bordo do Can-Am Maverick. Ao lado do navegador Lauro Sobreira, o piloto foi o destaque da categoria para UTVs na prova realizada entre Porto das Dunas, em Fortaleza, e Cascavel, no Ceará, no último sábado. A dupla está em contagem regressiva para a estreia no Rally dos Sertões, de 24 a 30 de agosto, entre Goiânia (GO) e Belo Horizonte (MG).
A etapa do Cearense de Regularidade incluiu 110 quilômetros. “Foi um dia muito positivo, assumimos a liderança da competição com quatro pontos de vantagem. Passamos por dunas, piçarra e canavial, com trechos de alto grau de dificuldade”, relatou Barroso.

Os competidores também aproveitaram a experiência como treino para o desafio mais duro da temporada. “Competi ao lado do Lauro Sobreira pela primeira vez e nos saímos bem, com um bom entrosamento. Foi ótimo para afinarmos os detalhes para o Rally dos Sertões”, concluiu o piloto. A quinta etapa do Cearense de Regularidade está marcada para o dia 18 de outubro.

Expedição de quadriciclos vai de Pernambuco aos Lençóis Maranhenses

Grupo de Niterói (RJ) cumpre aventura inesquecível por seis Estados Nordestinos

Fonte: Mundo Press
Foto: Divulgação.
Nove dias de aventura, seis Estados Nordestinos e mais de dois mil quilômetros percorridos, com paisagens e momentos que não sairão da memória. Este foi o saldo da expedição de um grupo de Niterói (RJ), que a bordo de 15 quadriciclos Can-Am foi de Porto de Galinhas, em Pernambuco, a Barreirinhas, cidade próxima aos Lençóis Maranhenses, nas primeiras semanas de agosto.
“Foi inesquecível. A gente viaja junto há quatro anos e o grupo é bastante experiente e unido, até diante das dificuldades”, comentou Leonardo Lattanzi, da Quadricenter, organizadora da expedição e concessionária dos produtos BRP (o que inclui a Can-Am) em Niterói. O início do percurso já colocou à prova pilotos e máquinas. “Encaramos chuva nos dois primeiros dias, marcados por muita lama. Os quadriciclos, como sempre, resistiram muito bem, só tivemos que trocar todas as pastilhas de freio para seguir viagem. O tempo abriu, e permaneceu assim até o final”, continuou.

Além de Pernambuco, incluindo as cidades de Porto de Galinhas e Goiana, e Maranhão (Barreirinhas), o roteiro incluiu os Estados da Paraíba (João Pessoa), Rio Grande do Norte (Natal e Galinhos), Ceará (Canoa Quebrada, Fortaleza, Icaraí e Jericoacoara) e Piauí. “O quadriciclo foi o veículo ideal para aproveitarmos da melhor forma os lugares incríveis da expedição. Foram dias que vão ficar na memória, como a travessia à beira-mar de João Pessoa a Natal, com belos paredões formados pela erosão e passagem por balsa, e a experiência de acelerar nos pequenos Lençóis Maranhenses, onde a cada instante o trajeto na areia fica diferente”, relatou.

Até Barreirinhas, os odômetros dos quadriciclos registraram 2150 quilômetros. O grupo rodou mais 295 quilômetros nos Lençóis Maranhenses, totalizando 2445 quilômetros de aventura. “A expedição foi cumprida sem nenhum problema ou acidente e já fechamos a data da próxima grande viagem de quadriciclo. Será em abril de 2015, quando partiremos de Uruguaiana-RS para o Deserto do Atacama, no Chile, passando pela Argentina”, antecipou Lattanzi. Os interessados em participar dos eventos da Quadricenter devem entrar em contato no telefone (21) 2608-2290.

Confira o roteiro detalhado da expedição no Nordeste:
1º dia – Porto de Galinhas / Goiana – PE
2º dia – Goiana – PE / João Pessoa – PB
3º dia – João Pessoa – PB / Natal – RN
4º dia – Natal / Galinhos – RN
5º dia – Galinhos – RN / Canoa Quebrada – CE
6º dia – Canoa Quebrada / Fortaleza – CE
7º dia – Fortaleza / Icaraí – CE
8º dia – Icaraí / Jericoacoara – CE
9º dia – Jericoacoara – CE / Barreirinhas – MA (passagem pelo litoral do PI)

Pilotos ampliam lideranças no Brasileiro de Enduro FIM

Luís Oliveira

Com vitórias nas duas etapas, Luis Oliveira (classe E1) e Bruno Martins (Nacional), da Equipe Rinaldi, são destaques em Minas Gerais

Fonte: Mudo Press.
O português Luis Oliveira (categoria E1) e o paulista Bruno Martins (Nacional), do Team Rinaldi, são mais líderes do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM para motocicletas. Os pilotos venceram a nona e a décima etapas da competição, realizadas neste final de semana em Honório Bicalho, distrito de Nova Lima, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte (MG).
A dupla compõe o Team Zanol, ao lado do mineiro Júlio Ferreira, que foi o segundo mais rápido nas duas provas da E2. “Os resultados foram excelentes, com disputa em locais típicos da região, muita pedra e variedade de terrenos”, contou o multicampeão Felipe Zanol, consultor técnico da Rinaldi e chefe de equipe do Zanol Team. “Faltam quatro etapas para o final do campeonato e, contando os descartes, temos chances reais de título de forma antecipada. Quanto antes assegurarmos a taça, melhor”, continuou.

O Team Rinaldi também contou com o desempenho da Gas Gas Racing Team, que acelerou com os irmãos Rigor Rico (terceiro e quarto colocado nas etapas da E2) e Ripi Galileu (sexto e sétimo na E1). “Foi uma legítima prova de enduro. Os deslocamentos foram 100% em trilhas e o circuito estava bastante técnico, exigiu muito dos pilotos. O sol forte e a poeira complicaram ainda mais. Cumpri a meta de estar no grupo dos mais rápidos e os meus tempos melhoraram muito, estou bastante satisfeito”, concluiu Rigor Rico, atual campeão nacional da E2. O Team Rinaldi utilizou pneus dos modelos SR 39, HE 40 e RW 33 nas corridas.

Brasileiro de Motocross - Dudu Lima comemora no pódio em Canelinha (SC)

Dudu Lima

Exemplo de garra na pista, piloto do Team Rinaldi faz corrida de recuperação e conquista segundo lugar na categoria MX2, neste domingo

Fonte: Mudo Press
Dudu Lima foi exemplo de garra e determinação na terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, realizada neste domingo na pista do motódromo Arthur Jachowicz, em Canelinha (SC). Mesmo após largar em último na corrida de abertura, o piloto do Team Rinaldi foi o segundo mais rápido nas duas baterias da MX2. A fábrica gaúcha de pneus e câmaras de ar é patrocinadora da competição, formada por oito etapas até outubro.

“Estou muito contente com os resultados e vou treinar ainda mais para buscar a vitória”, disse o piloto. Dudu Lima contou como foi o duro caminho até o pódio. “A moto ficou presa na largada da primeira corrida e comecei em último lugar. Acelerei forte e ganhei posições, e quando estava em segundo lugar sofri uma queda e tive que me recuperar novamente. Cansei muito, gastei todas as minhas forças para garantir o segundo lugar – ainda mais porque havia chovido e a pista estava com muito barro, bastante pesada. Larguei na frente na segunda corrida, mas ainda muito cansado pelo esforço de antes, e confirmei o segundo lugar”, relatou.

Tradicional circuito do Brasileiro de Motocross, a pista de Canelinha foi ponto positivo para o piloto. “Gosto muito de competir aqui e já ganhei diversas corridas nesta pista. Fiquei bastante à vontade no circuito e mostrei que estou rápido, o final de semana teve um saldo muito bom”, concluiu o piloto. O Team Rinaldi acelerou em mais três categorias: Mateus e Lucas Basso ficaram em oitavo e nono lugares, respectivamente, na soma das corridas da MX1; Maiara Basso foi a 11ª da MX3, competindo ao lado dos homens; e Gabriel Della Flora cruzou a chegada da Júnior em 14º lugar. A quarta etapa do Brasileiro de Motocross está marcada para o dia 31 de agosto, em Campo Grande (MS).

domingo, 17 de agosto de 2014

Rigor Rico acelera forte e soma pontos no Brasileiro de Enduro FIM

Ripi Galileu

Piloto da Gas Gas Racing Team conquistou terceiro e quarto lugares na E2 nas etapas de Nova Lima (MG); Ripi Galileu é Top 10 na E1

Fonte: Mundo Press.
Rigor Rico acelerou forte e somou importantes pontos no Campeonato Brasileiro de Enduro FIM durante a nona e a décima etapas, realizadas neste final de semana no distrito de Honório Bicalho, em Nova Lima (MG). Atual campeão brasileiro da E2, o piloto da Gas Gas Racing Team cravou terceiro e quarto lugares nas disputas da categoria, a bordo da motocicleta EC 250F. Ripi Galileu foi Top 10 na E1, após confirmar a sexta e a sétima colocação nas etapas com a Gas Gas EC 300 dois tempos.

“Foi uma legítima prova de enduro”, resumiu Rigor Rico. “Os deslocamentos foram 100% em trilhas e o circuito estava bastante técnico, exigiu muito dos pilotos. O sol forte e a poeira complicaram ainda mais”, continuou. “Cumpri a meta de estar no grupo dos mais rápidos e os meus tempos melhoraram muito. Estou bastante satisfeito, ainda mais por não ter mais sentido dores no pulso”, concluiu Rigor, referindo-se a uma recente lesão.

Irmão de Rico, Ripi Galileu analisou o desempenho. “Foi uma disputa muito técnica e não consegui ser tão rápido quanto gostaria, ainda mais por estar competindo em casa. Vou trabalhar bastante nas próximas, com ênfase no preparo físico, para poder voltar ao pódio nas etapas seguintes”, concluiu o piloto, que mora em Barão do Cocais (MG). O Brasileiro de Enduro FIM inclui 14 etapas no total e os campeões serão conhecidos no final de novembro.