quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Reinaldo Varela acelera no Rally Dakar 2018 de olho no título dos UTVs

Reinaldo Varela

Ao lado do navegador Gustavo Gugelmin, piloto encara o desafio a bordo do Can-Am Maverick X3; Largada será no dia 6 de janeiro em Lima, Peru.

Fonte e foto: Mundo Press
De olho no título da categoria para UTVs, Reinaldo Varela acelera no 40º Rally Dakar a bordo do veículo Can-Am Maverick X3. O experiente piloto paulista conta com o navegador catarinense Gustavo Gugelmin no desafio, que tem início no dia 6 de janeiro de 2018 em Lima, capital do Peru.
O roteiro do maior rali do mundo inclui mais de 5 mil quilômetros de trechos cronometrados e também passa pela Bolívia e Argentina, palco da chegada no dia 20 de janeiro em Córdoba. Entre os carros, Varela é bicampeão mundial da modalidade na classe da T2 e possui dois títulos no Rally dos Sertões.

O currículo do piloto inclui mais de 360 provas off-road disputadas. Apenas no Rally Dakar, ele soma seis participações. “Mesmo assim a ansiedade é grande para a largada. O Rally Dakar representa o patamar máximo, o desafio mais difícil a ser superado na temporada”, explicou Varela.

Na última participação do piloto, em 2013, ele foi o primeiro brasileiro a completar o Rally Dakar sozinho a bordo de um UTV, o Can-Am Commander. A categoria exclusiva para UTVs ainda não havia sido criada, tanto que os veículos faziam parte da classe T3, uma divisão dos carros. Varela foi grande destaque e finalizou a prova em quarto lugar na T3.

“Foi a primeira vez, em 30 anos de competição, que eu corri sozinho. A experiência foi muito desafiadora e agora estou ainda mais confiante, já que terei o navegador Gustavo Gugelmin ao meu lado. Somos parceiros de longa data, com ótima comunicação nas provas. Temos o veículo, a equipe e a experiência necessárias para brigar pelo pódio. O nosso maior objetivo, sem dúvidas, é o título da categoria para UTVs.”

Outro ponto fundamental é acelerar o Can-Am Maverick X3, o veículo que revolucionou as competições off-road por conta do alto desempenho e durabilidade. “A Can-Am sempre foi a marca de maior referência entre os UTVs e vamos encarar o Rally Dakar com a configuração 2018 do Maverick X3, a qual traz 172HP. Fizemos testes e ajustes finos recentemente em Portugal, onde está sendo preparado pela South Racing, e o UTV tem tudo para andar na ponta”, finalizou o piloto.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Triumph Street Scrambler é eleita a “Moto do Ano” na categoria “Classic”

Equipada com o motor Bonneville de alto torque de 900 cc, a Street Scrambler fornece muito mais torque e potência em baixas e médias rotações.

A Triumph Motorcycles foi um dos destaques da 20ª edição do prêmio “Moto do Ano”, promovido pela revista Duas Rodas, cujos resultados foram anunciados na última quarta-feira (dia 15) à noite, em cerimônia no São Paulo Expo, em São Paulo (SP). A marca inglesa concorreu em três categorias com cinco motocicletas: Street Scrambler e Street Cup (na categoria “Classic”), Bobber (“Custom”) e Street Triple S e Street Triple RS (“Naked”). 

A nova Street Scrambler, lançada recentemente no Brasil e uma das principais atrações da marca no Salão Duas Rodas (que acontece no São Paulo Expo até o próximo domingo, dia 19 de novembro), foi a grande vencedora na categoria “Classic”. As motocicletas premiadas foram escolhidas por um júri composto de jornalistas especializados de diferentes veículos de comunicação e regiões do País.

A Street Scrambler é uma motocicleta divertida, acessível, contemporânea e que incorpora uma significativa evolução em engenharia e estilo em relação à Triumph Scrambler anterior. O novo modelo foi desenvolvido para apresentar o mais belo e objetivo estilo Scrambler, com recursos e detalhes exclusivos, estilo mais rústico e foco no off-road. 

A Street Scrambler possui a silhueta emblemática da Bonneville, combinada com linhas limpas, carenagem minimalista e acabamentos modernos. Equipada com o motor Bonneville de alto torque de 900 cc, a Street Scrambler fornece muito mais torque e potência em baixas e médias rotações, o que torna o modelo perfeito para rodar pela cidade e pelas estradas de terra.

MXF Motors lança nova marca de kit de relação

Empresa avança para o mercado de reposição de peças para motocicletas

Fonte: Engenharia de Comunicação
A MXF Motors do Brasil avança para o mercado de reposição de peças para motocicletas. A empresa, que comercializa motos e quadriciclos off road, anuncia o lançamento da nova marca VRT Force, que contempla os Kits de Transmissão destinados a todos os tipos de motos, tanto on road quanto off road nacional.

Segundo a MXF, os produtos VRT Force são fabricados em aço 1045 e com a mesma tecnologia - materiais e técnicas de fabricação das peças originais. O novo kit de transmissão contém: coroa, pinhão e corrente.

"A VRT Force chega ao mercado com a mesma qualidade dos produtos originais, mas com o preço mais acessível. O aço 1045 é o que se emprega de melhor hoje em termos de transmissão", conclui Luiz Henrique, diretor técnico da MXF Motors do Brasil.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Salão Duas Rodas 2017: veja preços, horários e mais sobre o evento em SP

Principal evento de motos do Brasil vai de 14 a 19 de novembro em São Paulo.

Publicado no portal G1 em 09/11/2017
Salão Duas Rodas, maior evento de motos da América Latina, abre para o público na próxima terça-feira (14) e segue até o domingo seguinte (19), em São Paulo.
A feira está de casa nova: em vez do Anhembi, ela acontecerá no SP Expo (antigo Centro de Exposições Imigrantes), na beira da Rodovia dos Imigrantes. É o mesmo lugar onde foi o Salão do Automóvel 2016.

Datas e horários: De 14 a 18/11 (terça a sábado), das 14h às 22h, com entrada até as 21h.
Dia 19/11 (domingo), das 11h às 19h, com entrada até as 17h.
Os fins de semana são os dias de maior público. Se não puder evitar, procure chegar na primeira hora após a abertura: quanto mais tarde, mais gente.
Até o dia 13/11, as entradas variam de R$ 40,50 a R$ 500, conforme o que elas oferecem. As vendas antecipadas acontecem no site www.salaoduasrodas.com.br/Ingressos e é cobrada taxa de conveniência.
É possível comprar os ingressos sem a taxa de conveniência, mas somente nas bilheterias credenciadas da empresa responsável pela venda, a Total Acesso:
Estádio do Morumbi (acesso pelo portão 2, com estacionamento gratuito; de terça a sábado, das 12h às 20h; domingos e feriados, das 13h às 20h; não abre às segundas e em dias de jogos).

Bar Brahma Centro (Av. São João, nº 677, São Paulo-SP; de terça a sábado, das 12h às 20h; domingos e feriados, das 13h às 20h; não funciona às segundas).
Também serão vendidos ingressos na bilheteria do SP Expo, mas os preços devem ser diferentes dos listados abaixo, que são promocionais e válidos até 13/11.

Ingressos diários
Dia 14/11 (terça): R$ 40,50
Dias 15/11 (quarta, feriado) e 18/11 (sábado): R$ 63,00
Dias 16/11 (quinta), 17/11 (sexta) e 19/1

O São Paulo Expo Exhibition & Convention Center fica no km 1,5 da Rodovia dos Imigrantes, no bairro da Água Funda, Zona Sul de São Paulo. A organização indica digitar "Salão Duas Rodas" no Waze, para encontrar o melhor caminho para chegar.

Também é possível chegar pela avenida Miguel Estéfano, que dá acesso ao estacionamento e a entrada do pavilhão

Motos: Haverá um bolsão gratuito para 300 motos fora do edifício-garagem, ao lado direito do prédio (haverá sinalização específica). Caso ele lote, haverá um estacionamento exclusivo para motos no 2º andar do edifício-garagem, que é pago: R$ 25. Também haverá uma capaceteria gratuita.
Carros
Bicicletas: Carros pagam R$ 45 para estacionar no edifício-garagem.
O local tem um bicicletário gratuito para 431 unidades.
O salão fica a 850 m de distância da estação Jabaquara (Linha Azul). A partir dela, haverá transporte gratuito, inclusive para portadores de necessidades especiais.

Também haverá ônibus saindo da estação Santos-Imigrantes (Linha Verde).
De terça-feira a sábado, em ambas as estações, o serviço funcionará das 11h às 23h. No domingo, das 10h às 20h. A previsão de saída dos ônibus é a cada 30 minutos.

Veja abaixo algumas linhas de ônibus com paradas nas proximidades:
5164-41 Vila Guarani (circular, passa pelos metrô Jabaquara e Conceição)
050 e 050EX1 - São Bernardo / São Paulo
051, 279 e 358 - Diadema / São Paulo
475R-10 - Term. Parq. D. Pedro II / Jd. São Savério
4742-10 - Metrô São Judas / Jd. Clímax

O SP Expo tem 7 lanchonetes na praça de alimentação, 6 espalhadas pelo espaço, um restaurante no mezanino e 8 "food trucks" na área externa, além de 3 opções de "food bike"

As marcas Royal Enfield, Yamaha e Kawasaki oferecerão motos para o Duas Rodas Experience, test ride premium em uma pista de 600 m com modelos de alta velocidade. Ele é exclusivo para quem comprar o ingresso Box Super Fã (R$ 300).

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Royal Enfield faz suas motos clássicas ficarem 'bombadas' com novo motor de 2 cilindros

No Salão de Milão, marca apresentou as novas Interceptor e Continental GT 650 com motores de 648 cc. Ainda não há previsão de chegada das motos ao Brasil.

Publicado no Portal G1 em 08/11/2017
A Royal Enfield manteve o visual clássico de suas motos no Salão de Milão 2017, mas deu uma "bombada" nelas com a introdução de seu novo motor de 2 cilindros. Até então, a empresa focava no motor de 1 cilindro visto nas conhecidas Classic 500, Bullet 500 e Continental GT 500. Agora, as novas Interceptor 650 e Continental GT 650 mostram planos mais ambiciosos da empresa de competir no segmento de maior cilindrada.
O motor de 2 cilindros em paralelo é a base das duas motos, que também dividem o chassi. Ele tem 648 cc e rende potência máxima de 47 cavalos a 7.100. Seu torque máximo é de 5,3 kgfm e o câmbio de 5 marchas.

O primeiro mercado a receber os modelos será a Europa, mas ainda sem uma data específica e nem os preços foram definidos. Questionada pelo G1, a montadora não confirmou se as motos serão vendidas no Brasil.
"A Royal Enfield tem como objetivo liderar e expandir o segmento de média cilindrada (250 cc a 750 cc) globalmente", afirma Siddhartha Lal, CEO da Royal Enfield.

De acordo com o executivo, as novas motos vão ajudar neste crescimento. Os modelos foram os primeiros desenvolvidos no novo centro de tecnologia da marca no Reino Unido, enquanto a sua produção será na Índia.

Interceptor e Continental GT 650 possuem freios ABS de série, com freio a disco simples na dianteira e na traseira. O tanque é de 12,5 litros.
Em relação ao estilo, a Interceptor é uma típica moto clássica e a Continental GT 650, também retrô, possui estilo mais esportivo, que remete as café racers.

MXF Motors lança novos quadriciclos


 A MXF Motors do Brasil está renovando sua linha de veículos off road para o ano de 2018 e entre seus últimos lançamentos estão os novos quadriciclos off road da montadora, que são destinados para o público infantil, juvenil e adulto.


Fonte: Engenharia de Comunicação
Os produtos chegam ao mercado com melhorias no design e desempenho. Outra novidade é que a montadora agora nomeou os quadriciclos conforme o novo grafismo, que trazem os nomes Thor e Brave. Conheça:
O Mini Quadriciclo Thor 49cc é a grande novidade da MXF, que até então não fabricava o veículos nesta cilindrada. O produto é ideal para crianças de 4 a 8 anos, possui motor de 2 tempos, arrefecimento a ar e partida elétrica. Sua potência chega até 5 CV/7000rpm e velocidade máxima de 50 Km/h. O veículo pesa apenas 73kg, com uma capacidade de carga de até 70kg, é versátil, tem design inovador, sendo ideal para brincar em família.

O Mini Quadriciclo Thor 90cc vem com motor de 4 tempos. O veículo também possui partida elétrica e potência 5 CV/7000rpm, porém a velocidade máxima é maior: chegando até 60km/h. O novo modelo dispõe de um quadro tubular em aço de alta resistência e suspensões com amortecedores hidráulicos. Também de porte pequeno e capacidade de carga de 70kg, é ideal para grandes aventuras sem deixar de lado o conforto e a segurança para a criança. Indicado para a faixa etária de 7 a 10 anos.

O Quadriciclo Brave 125cc reúne resistência, estabilidade e potência em um produto só, garantindo maior diversão a crianças e jovens, além de poder ser usado pelo público adulto em sítios e chácaras – auxiliando o trabalho do dia a dia. Possui design arrojado, motor de 4 tempos monocilíndrico a gasolina, potência de 7 CV/8000rpm e partida elétrica, chegando a uma velocidade de 65 km/h. O câmbio automático com 3 marchas (frente, neutro e ré) facilita a dirigibilidade para qualquer idade. O veículo é de porte médio e suporta carga de até 90kg – ou seja, pode ser utilizado por crianças a partir de oito anos até sua fase adulta.


Rinaldi marca presença no 75º Salão Internacional de Milão, na Itália

Fábrica brasileira expõe pneus da linha off-road e câmaras de ar reforçadas em seu estande exclusivo, localizado no Pavilhão 18 do complexo Rho Fiera

Fonte: Mundo Press
A Rinaldi marca presença no EICMA 2017, a 75ª edição do Salão Internacional de Milão, na Itália. O evento, considerado um dos principais do mercado de duas rodas no mundo, será realizado até o próximo dia 12 no complexo Rho Fiera. O estande exclusivo da fábrica brasileira está aberto ao público na posição C57, localizada no Pavilhão 18.

No espaço, é possível conferir os modelos de pneus off-road da Rinaldi SR39, RW33 e HE40, além do lançamento exclusivo para a prática da modalidade Hard Enduro, o SR Hard. O estande também traz as câmaras de ar reforçadas. Os produtos são referências no segmento para quem busca qualidade e a melhor relação entre custo e benefício.

“O Salão de Milão é um dos maiores do mundo. O evento está bastante movimentado e as perspectivas de negócios são muito boas”, contou Renan Vicari, do departamento de exportação da Rinaldi. Ele é responsável pelo atendimento no estande ao lado de Luciane Passaia, também da área de exportação, e de André Fiorese, representante da marca para a América Latina.

“O estande virou ponto de encontro de todos os nossos clientes na Europa e a presença da Rinaldi no evento traz novas possibilidades de mercado. O objetivo principal é aumentar a nossa atuação em solo europeu, que cresce cada vez mais”, concluiu Vicari.

Rally Rota Sudeste pode definir títulos brasileiros de Baja entre os UTVs

Bruno Varela

A bordo do Can-Am Maverick X3, Bruno Varela quer assegurar as taças da classificação geral e da UTV Pro neste fim de semana (11 e 12), em SP

Fonte Mundo Press
O Brasileiro de Rally Baja está nos momentos decisivos e os campeões dos UTVs podem ser conhecidos neste fim de semana (11 e 12) no Rally Rota Sudeste, em Lençóis Paulista (SP). A bordo do Can-Am Maverick X3, o piloto Bruno Varela tem chances de garantir os títulos da classificação geral e da categoria UTV Pro de forma antecipada. A prova, que conta com o patrocínio da Can-Am, representa a penúltima rodada do calendário.

Entre o piloto e as taças, está um grid de peso no Rally Rota Sudeste. Estão inscritos 30 UTVs, com destaque para os pilotos que aceleram o Can-Am Maverick X3 e ditam o ritmo da competição. Irmão de Bruno, o vice-líder Rodrigo Varela está confirmado, assim como Edu Piano, Vinícius da Silva, Valdir do Amaral e Wilker de Campos. Guilherme Cysne (equipe GP Powersports), Maurício Pena Rocha (Quadrijet) e Gustavo Lapertosa (Yoda/Quadrijet) também prometem pisar fundo.

Campeão dos UTVs no Rally dos Sertões 2017, Bruno Varela quer garantir mais conquistas inéditas em sua carreira. “A ideia é conseguir as taças do Brasileiro de Baja de forma antecipada, tenho me dedicado bastante para isso. Preciso ficar em segundo lugar nos dois dias de prova para garantir os títulos. Espero manter o histórico das últimas etapas, nas quais estive sempre entre os dois primeiros, e ficar mais tranquilo para o encerramento do ano”, explicou.

“O Can-Am Maverick X3 fez um ótimo serviço durante a temporada, chegou em perfeito estado em todas as corridas. O UTV mostrou durabilidade, velocidade e uma pilotagem única, estamos muito confiantes e felizes e com o veículo”, concluiu Bruno Varela. O Rally Rota Sudeste terá como base o Parque de Exposições FACILPA e acesso gratuito ao público.

Ação social – A solidariedade está na trilha do Rally Rota Sudeste, que terá a presença dos voluntários do Projeto Ideia Fixa. A ação social e educativa será realizada na Escola Guiomar Fortunata Coneglian Borcat nesta sexta-feira (10), às 15h, para 100 crianças com idades entre cinco e 10 anos. Na ocasião, serão entregues produtos de higiene bucal e pessoal e os kits “Ideia Fixa Pela Educação & Cultura”, além de muito carinho com apresentação teatral e o contato direto com os voluntários.

Com 15 anos de atuação nos bastidores dos principais ralis do país, o projeto Ideia Fixa tem a Can-Am como parceira e já beneficiou mais de 142 mil pessoas em 17 Estados brasileiros. As doações entregues somam 210 toneladas entre móveis, roupas, calçados, alimentos, brinquedos e kits de higiene bucal e pessoal, incluindo a distribuição de 163 mil livros novos e usados.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Dia das crianças no mundo off road

Piloto mirim mostra muito talento no motocross: conheça a história do pequeno Luiz. 

Fonte: Engenharia de Comunicação
Aparentemente não há idade para o sucesso. Luiz Afonso tem apenas seis anos de idade e já faz parte da equipe da MXF Motors do Brasil como piloto de Motocross. Ele começou a correr com quatro anos em uma MXF 50cc e hoje já acumula 15 troféus em competições.

A influência do pequeno piloto para começar a correr veio de seu pai, Luciano Moreira, que foi piloto de motocross durante 10 anos e hoje apenas patrocina. "O menino é totalmente apaixonado pelo esporte. Ele é dedicado e realmente muito bom em cima da moto”, afirma Luciano.

Luiz, que mora na cidade de Itapeva-SP, participa de várias corridas do campeonato paulista e sul paulista. Ele treina bastante tanto na pista da cidade quanto em sua pista particular na chácara da família, mas também dedica seu tempo à escola e família. O piloto está no primeiro ano da escola e se dá bem com todo mundo. “Ele é um menino muito disciplinado, pois o esporte exige isso e, apesar de seu foco no motocross, ele não deixa de estudar, brincar e se divertir como qualquer criança”, conta o pai. “Eu ainda faço capoeira duas vezes por semana”, brinca Luiz.

Apesar de tudo ser diversão para o pequeno piloto, seu futuro no esporte é mais que garantido e seu esforço junto com a parceria da MXF Motors o ajuda a crescer ainda mais. “É muito bom ter esse apoio da MXF, o talento do Luiz é valorizado e sem dúvidas ajuda no futuro dele. Desejo que ele saiba competir pra sentir o amargo da derrota e o sabor da vitória, com isto tenho certeza que estarei formando um grande homem”, completa Luciano.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Honda NXR 160 ganha freios CBS na linha 2018; preço sobe

Atualização da versão mais cara chegará às lojas em outubro, por R$ 11.990.

Publicado no Portal G1 em 28/09/2017
Depois de evoluir para 160 há dois anos, a Honda NXR Bros terá novidade na linha 2018: a versão mais cara, ESDD, passa a ter sistema de freios combinados CBS, entre outras mudanças que seguem a última atualização da CG.
Ela estará nas concessionárias a partir de outubro, com preço sugerido de R$ 11.990 (sem frete e seguro), 2% mais cara do que na linha 2017- uma diferença de R$ 250.
O modelo de entrada, chamado apenas de NXR 160 Bros, sem CBS, seguirá custando R$ 10.190, segundo a marca.

Além do CBS, a NXR 160 Bros ESDD 2018 tem nova especificação no garfo da suspensão traseira com mais resistência e rigidez, novo sensor de oxigênio para melhorar a eficiência do motor monocilindro e conjunto de instrumento escurecido para melhorar a leitura.
Líder no segmento de trail, a NXR Bros disputa o segundo lugar de modelo mais vendido do Brasil com a Honda Biz. Foram emplacadas 75 mil unidades de janeiro a agosto deste ano. A liderança é da CG, com mais de 150 mil unidades.

CBS é sigla em inglês para "Combined Braking System" (sistema de freios combinados, em tradução livre). É mais barato e também diferente do ABS. Enquanto nos freios tradicionais existem acionadores independentes para frear a roda da frente (manete direito) e a traseira (pedal), o sistema combinado reparte a força de atuação entre os dois eixos.

A ideia do CBS é corrigir o mau hábito dos motociclistas de usar somente o freio traseiro, quando o ideal é acionar os dois, já que a maior parte do poder de frenagem de uma motocicleta está na dianteira. Com o sistema, a moto consegue parar antes.

O acionamento do freio combinado ocorre de maneira progressiva. É necessário pressionar o pedal com força, utilizando todo o seu curso, para entrar em ação a frenagem na roda dianteira. Com leves toques sobre o pedal, a força fica apenas na roda traseira.

Em 2014, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou que as motos deverão sair de fábrica com sistemas que auxiliam na frenagem, de forma gradual até chegar a 100% da produção e importação em 2019.

Para 2018, o cronograma exige que 60% das motocicletas tenham ABS ou o CBS. Entre os modelos mais populares, a Honda CG foi a primeira de baixa cilindrada a aparecer com o CBS, em 2014, mas apenas na versão Titan - a expansão para toda linha do modelo mais vendido no Brasil ocorreu em agosto.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Bárbara Neves conquista primeiro título brasileiro de Enduro FIM

Bárbara Neves com o pai Rildo Gonzaga

Goiana do Rinaldi ASW Zanol Team é a nova campeã da categoria EFeminina na principal competição da modalidade no país

Fonte: Mundo Press
Foto: Marcelo CamposA goiana Bárbara Neves, de 17 anos, estreou da melhor forma no Campeonato Brasileiro de Enduro FIM: com o título da classe EFeminina. A façanha foi confirmada neste domingo (17) durante a etapa de Araxá (MG), válida como a grande final para as mulheres.

“Foram meses de treinamento e dedicação, é muito gratificante saber que valeu a pena. O título também é de todos os que estão sempre do meu lado”, disse a atleta. Ela representa a equipe Rinaldi ASW Zanol Team, ao lado de Vinícius da Silva “Musa” – que também fez bonito na corrida de Araxá ao vencer a EJr.

Para as categorias masculinas, a prova representou a sexta e penúltima etapa do calendário do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM. Os irmãos Rigor Rico e Ripi Galileu, da Sherco Brasil, foram ao pódio da E3 (2º e 3º lugares, respectivamente). Ronald Santi foi o quarto mais rápido da E2.

Os pilotos do Team Rinaldi utilizaram os pneus SR39, HE40 e SH31 no desafio. O evento conta com o patrocínio da Rinaldi, sendo que a decisão está marcada para os dias 14 e 15 de outubro em Farroupilha

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Dicas importantes para iniciantes no quadriciclo

Tiago Perucci

Cinco dicas importantes para quem quer começar a andar de quadriciclo.

Fonte: Engenharia de Comunicação
A montadora MXF Motors do Brasil, além de montar motos off Road, fabrica uma linha completa de quadriciclos. Sendo especialista no assunto, Tiago Perucci, responsável pela oficina, separou 5 dicas importantes para quem quer começar a andar de quadriciclo. “Não é de um dia para o outro que você vai dominar seu quadriciclo, por isso, é necessário aprender algumas técnicas básicas para melhorar sua condução”, conta Tiago.

Confira as dicas:
1. Analise seu quadriciclo: Antes de qualquer coisa, é importante conhecer o equipamento que tem. Você não deve sequer ligar o quadriciclo antes de ler todo o manual de instruções. Dessa forma, será possível conhecer cada função do equipamento, as medidas de seguranças e os benefícios do mesmo, além de entender todo o funcionamento dele.

2. Conheça o lugar em que irá praticar: Antes de se jogar na aventura como em trilhas e caminhos mais árduos, prefira começar com lugares seguros onde você pode treinar com tranqüilidade. Evite estradas asfaltadas, pois estas aumentam em 40% a probabilidade de capotar.

3. Tenha cuidado com as curvas: a forma de conduzir um quadriciclo é totalmente diferente de outros veículos existentes, sendo assim, tenha calma e muita cautela na hora de fazer uma curva: diminua a velocidade até sentir total segurança. Após ter mais experiência na condução do quadriciclo, você pode fazer uma curva com mais velocidade combinando a aceleração do veículo com o peso do seu corpo e uma boa postura. Porém, para quem está começando a melhor opção é ir devagar!

4. Descidas: antes de descer um morro alto ou qualquer descida grande teste os freios e tome muito cuidado para não descer rápido demais, pois se freiar repentinamente você corre o risco de rodar o quadriciclo e acabar chocando-se em alguma árvore.

5. Não se esqueça dos equipamentos de proteção: andar de quadriciclo pode ser divertido, mas não deixa de ter riscos, pois não possui nenhum revestimento interno. Então, para sua segurança, utilize equipamentos de proteção.

Enduro da Independência resgata “trilhas da fé” na 35ª edição



Janaina Souza

Entre Aparecida (SP) e Lavras (MG), evento patrocinado pela Rinaldi inclui 700 quilômetros e quatro dias de desafios; Largada será nesta quarta-feira (6)

Fonte: Mundo Press
O Enduro da Independência comemora 35 anos nas “trilhas da fé”, de Aparecida (SP) a Lavras (MG). Patrocinado pela Rinaldi, o evento de enduro de regularidade para motocicletas começa nesta quarta-feira (6) e inclui 700 quilômetros de desafios. O roteiro é formado por quatro dias de disputas com pernoites nas cidades mineiras de Itajubá e Três Corações.

Pilotos de 20 Estados brasileiros já estão concentrados no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, base para a largada. O acesso é livre ao público, que nesta terça-feira (5) ainda poderá receber brindes exclusivos da Rinaldi distribuídos pelas promotoras da marca.

Em todos os dias de prova, a equipe da Zanol Parts garantirá suporte completo dos pneus Rinaldi aos competidores. “Estaremos lá para o que precisarem. Levaremos pneus dos modelos SR39, HE40 e RMX35, todos da linha off-road da Rinaldi”, disse o multicampeão e grande incentivador do esporte fora de estrada Felipe Zanol.

Às margens do Rio Paraíba do Sul, onde em 1717 três pescadores encontraram a imagem de Nossa Senhora Aparecida que motivou a famosa história de fé, a cidade de Aparecida é o ponto de partida para o Enduro da Independência. A aventura desbrava a imponente Serra da Mantiqueira e tem percurso em linha até Lavras.

Nas trilhas, o Team Rinaldi será representado pelos pilotos mineiros Rigor Rico e Ripi Galileu. Os irmãos, que fazem parte da elite do Enduro FIM, confirmaram presença na categoria Duplas Graduadas. “O Enduro da Independência é uma prova muito legal, competimos em 2015 e fomos vice-campeões da classe”, lembrou Rico.

“A nossa maior dificuldade é a navegação, mas acredito que vamos nos concentrar e evoluir durante a prova. Temos a vantagem da prática do Enduro FIM, que é pilotar nas trilhas, e o preparo físico está em dia. Isso pode ser um ponto positivo para buscarmos o título”, concluiu o piloto.

“Bombadinho” nos bastidores – Bicampeão brasileiro de Enduro de Regularidade, Emerson Loth “Bombadinho” não irá competir no Enduro da Independência. O piloto do Team Rinaldi era um dos fortes concorrentes ao título da categoria Master, mas fraturou a clavícula há um mês e está em recuperação.
“Foi uma pena. Tive de tomar essa decisão para não comprometer o restante da temporada”, comentou Bombadinho, atual líder do campeonato nacional da modalidade. Mesmo assim, ele não ficará totalmente fora do Enduro da Independência. “Vou participar do evento em uma equipe de apoio pela primeira vez. Vai ser uma forma diferente de acompanhar ao lado dos amigos”, concluiu.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Evento inédito reúne gastronomia, as melhores motos do Brasil e muito lazer

Sete Montadoras de motos Premium participam desse evento

Um evento diferenciado no qual o público poderá passar um final de semana divertido e original, pilotando as melhores motocicletas vendidas no Brasil atualmente, desfrutando de uma gastronomia sofisticada, participando de palestras sobre pilotagem segura de motos e harmonização de vinhos, assistindo um desfile de moda especialmente voltado para motociclistas e uma gama incrível de opções de esporte e lazer para toda a família. Esta é a proposta do concurso “Moto Premium Brasil 2017”, em sua primeira edição, que será realizado entre os dias 6 e 8 de outubro no sofisticado Hotel Villa Rossa, em São Roque (SP).

Os participantes deste final de semana super especial terão como principal desafio testar as 40 melhores motocicletas premium do Brasil, fabricadas pelas marcas BMW, Ducati, Harley-Davidson, Indian, Honda, Royal Enfield, Triumph e Yamaha, num circuito planejado para esta atividade com total segurança. Os participantes serão os jurados desta primeira edição do concurso “Moto Premium Brasil” e, em cada modelo, vão avaliar diversos quesitos, como desempenho, design, dirigibilidade, frenagem e estabilidade, entre outros. A partir das notas fornecidas por estes jurados, serão eleitas as melhores motos do Brasil em nove categorias.

“Este será o primeiro prêmio de motocicletas realizado no Brasil no qual o consumidor final, juntamente com alguns jornalistas especializados e convidados, elegerá as melhores motos em cada categoria após testá-las num mesmo dia e nas mesmas condições. Será uma oportunidade rara para este consumidor comparar cada marca e cada modelo”, explica Zoraida Lobato, diretora da Market Press Editora, empresa organizadora do concurso e também responsável pela edição da revista especializada Moto Premium.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Rigor Rico defende liderança no Brasileiro de Hard Enduro

Piloto do Team Rinaldi está confirmado na terceira etapa, marcada para este fim de semana (26 e 27) em Socorro-SP

Fonte: Mundo Press
Foto: Café Fotos

O mineiro Rigor Rico defende a liderança entre as motocicletas da categoria Gold no Campeonato Brasileiro de Hard Enduro. A terceira etapa está marcada para este fim de semana (26 e 27) em Socorro-SP. O Team Rinaldi também acelera com os pilotos mineiros Ripi Galileu e Ronald Santi, em terceiro lugar nas categorias Gold e Silver, respectivamente.

Novidade no calendário nacional, o Brasileiro de Hard Enduro promete testar pilotos e motocicletas em obstáculos desafiadores. “As expectativas são muito boas, estou gostando bastante de praticar a modalidade. Venho de uma boa sequência de treinos e sinto que estou preparado”, comentou Rico. “Vou utilizar os pneus Rinaldi HE40 e SR Hard Enduro, que traz um composto macio e foi feito especialmente para o esporte”, concluiu Rico.

A prova terá como palco as trilhas do Vale do Oratório, localizadas em região montanhosa. No primeiro dia de disputas, a largada será em estilo Le Mans e o percurso terá 8,5 quilômetros de trilhas, subidas e trechos de mata no alto da serra. A classificação valerá como ordem de largada para o segundo dia, cujo roteiro traz 25km de trilhas que exigirão ainda mais resistência física e muita técnica. A chegada em uma área de extração de cascalho abandonada promete encerrar em as disputas em grande estilo.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Rally dos Sertões – Can-Am Maverick X3 abre disputa nas seis primeiras posições


 Em dia de desafios extremos, veículo da marca canadense é o grande destaque da categoria para UTVs; Etapa Maratona será nesta segunda-feira (21)


Fonte: Mundo Press
O 25º Rally dos Sertões teve início com grau máximo de dificuldade neste domingo (20). Atual tetracampeã dos UTVs, a Can-Am saiu na frente e dominou as seis primeiras posições da categoria com os veículos Maverick X3. O piloto Deni do Nascimento e o navegador Emilio Rockenbach venceram, seguidos por Enrico Amarante e Fábio Pedroso, de acordo com os resultados extra-oficiais. A etapa de abertura foi realizada entre Goiânia e Goianésia, Goiás, e somou 680 quilômetros – 306 deles de trechos cronometrados (especiais).

O trajeto foi marcado por terreno acidentado, estradas de alta e de médias velocidades, travessias de rios e muita pedra. Dos 34 UTVs inscritos, 26 completaram o roteiro, como o goiano Amarante. “O dia foi bom para acelerar e o Maverick X3 esteve fantástico, chegou inteiro no final”, avaliou o piloto. Atual campeão nacional, ele ainda somou pontos importantes para a disputa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, já que o Sertões é válido pelas quatro etapas finais do calendário.

Os competidores precisaram de muita garra para terminar o dia, principalmente os que tiveram problemas pelo caminho. Após uma hora e meia parados por conta de uma roda importada dos Estados Unidos, Rodrigo Varela e Idali Bosse ficaram na 21ª posição. “Foi o resultado de um parafuso solto no meio da especial. Perdemos muito tempo, apesar de termos tido ótimos momentos no dia por conta do desempenho do Maverick X3, sempre rápido, forte e com ótimo conjunto”, garantiu Varela.

Nesta segunda-feira (21), a segunda etapa do Rally dos Sertões está sendo disputada em formato Maratona, o qual não permite apoio mecânico externo no final do dia. O percurso terá destino a Santa Terezinha de Goiás-GO, com 326 quilômetros (248 de especiais). O maior rali do país também inclui categorias para quadriciclos, motocicletas e carros. A chegada está marcada para o dia 26 de agosto em Bonito (MS).

Resultados (extra-oficiais) - 25º Rally dos Sertões
UTVs – 1ª Etapa
1° - Deni do Nascimento/Emilio Rockenbach - 4:42:28.87 – Can-Am Maverick X3
2° - Enrico Almeida/Fabio Pedroso - 4:48:44.89 – Can-Am Maverick X3
3° - Marcelo Gastaldi/Cláudio Silveira - 4:49:18.22 – Can-Am Maverick X3
4° - Edu Piano/Solon Mendes - 4:52:41.94 – Can-Am Maverick X3
5° - Bruno Varela/João Arena - 4:55:50.30 – Can-Am Maverick X3
6° - Lucas Barroso/Breno Rezende - 4:56:37.06 – Can-Am Maverick X3
7° - Henrique Gutierrez/Andre Lucas Munhoz - 5:02:26.44
8° - Zeca Sawaya/Marcelo Haseyama - 5:02:40.98 – Can-Am Maverick X3
9° - Ismar Júnior/Andre Galvão de Sá - 5:08:45.22 – Can-Am Maverick X3
10° - Euclides Júnior/Marcos Panstein - 5:15:52.24 – Can-Am Maverick X3

Programação* – 25º Rally dos Sertões
2ª Etapa – 21/8 (Segunda-feira)
Goianésia (GO) – Santa Terezinha de Goiás (GO) – ETAPA MARATONA
DI (Deslocamento inicial) – 78 km
TE (Trecho especial cronometrado) – 248 km
DF (Deslocamento final) – 0 km
Total do dia: 326 km

3ª Etapa – 22/8 (Terça-feira)
Santa Terezinha de Goiás (GO) – Aruanã (GO)
DI – 0 km
TE – 297,06km
DF – 9 km
Total do dia: 306,06 km

4ª Etapa – 23/8 (Quarta-feira)
Aruanã (GO) – Barra do Garças (MT)
DI – 102,4 km
TE – 273,20 km
DF – 95,68 km
Total do dia: 471,28 km

5ª Etapa – 24/8 (Quinta-feira)
Barra do Garças (MT) – Coxim (MS)
DI – 13,85 km
TE – 438,86 km
DF – 213,30 km
Total do dia: 666,01 km

6ª Etapa – 25/8 (Sexta-feira)
Coxim (MS) – Aquidauana (MS)
DI – 59,82 km
TE – 194,91 km
DF – 174,72 km
Total do dia: 429,45 km

7ª Etapa – 26/8 (sábado)
Aquidauana (MS) – Bonito (MS)
DI – 128,62 km
TE – 240,45 km
DF – 51,71 km
Total do dia: 420,78 km

Total da prova: 3.300,06 km
Total de trechos cronometrados (especiais): 1.999,52 km

domingo, 20 de agosto de 2017

Rally dos Sertões – Ricardo Martins completa etapa inicial em 4º lugar

Após 680 km entre Goiânia e Goianésia (GO), catarinense do Yamaha Rinaldi Rally Team está no grupo de elite das motos; Segunda etapa será Maratona

Fonte: Mundo Press
Ricardo Martins abriu o Rally dos Sertões 2017 na quarta colocação das motocicletas neste domingo (20), de acordo com os resultados extra-oficiais. O piloto catarinense do Yamaha Rinaldi Rally Team superou dificuldades e completou 680 quilômetros de percurso entre
Goiânia e Goianésia, em Goiás, incluindo 151 km de trechos cronometrados (especiais).

Apontada pelos organizadores como uma das mais difíceis da 25ª edição, a etapa de abertura apresentou vários tipos de terreno. Teve muita pedra, trial, travessias de oito rios e pontos de altas e médias velocidades. ‘Conforme o esperado, foi um dia longo e duro”, contou Martins, que utiliza os pneus Rinaldi HE42, desenvolvido especialmente para os praticantes da modalidade.
“Larguei em terceiro lugar e consegui ultrapassar o Zé Hélio. Estava em um bom ritmo, brigando pela liderança com o Gregório Caselani, quando tive um problema no suporte do road book. Por conta das pedras, a peça não resistiu e quebrou. Tive que cuidar dos equipamentos de navegação por mais de 180km, o que tomou bastante tempo, já que tinha que parar toda hora para amarrar”, relatou.

“Fiz o melhor que pude para fechar o dia entre os ponteiros e tem muito rally ainda pela frente. Vamos à luta”, acrescentou Martins. Nesta segunda-feira (21), o maior rally do país promete mais emoções com a etapa no formato Maratona, no qual apenas os competidores podem realizar manutenção nas motocicletas, sem contar com ajuda da equipe de apoio no final do dia.

A segunda etapa terá mata-burros, depressões, lombadas em zonas rurais, estradas sinuosas e bastante exigência na navegação. De Goianésia, os pilotos partem para Santa Terezinha de Goiás (GO) com 326 km de trajeto (248 de especiais).

“A estratégia para a Maratona é conseguir um bom ritmo e fazer uma prova limpa, para chegar 100% ao final do dia. Espero já ter tido na etapa de abertura a minha cota de problemas no Rally do Sertões”, finalizou o catarinense, com bom humor.

A chegada do Rally dos Sertões está marcada para o próximo dia 26 em Bonito (MS), sendo que o percurso total da prova é de 3300 quilômetros. As especiais somam 1999 km. O evento ainda reúne carros, quadriciclos e UTVs.

Resultados Motos – 1ª etapa (extra-oficiais)
1° - Gregório Caselani - 4:36:15.81
2° - Júlio Zavatti (Bissinho) - 4:54:28.52
3° - Zé Hélio Rodrigues - 4:56:00.61
4° - Ricardo Martins - 4:56:09.53 - Yamaha Rinaldi Rally Team
5° - Marco Pereira - 4:58:09.41

Programação* – 25º Rally dos Sertões
2ª Etapa – 21/8 (Segunda-feira)
Goianésia (GO) – Santa Terezinha de Goiás (GO) – ETAPA MARATONA
DI (Deslocamento inicial) – 78 km
TE (Trecho especial cronometrado) – 248 km
DF (Deslocamento final) – 0 km
Total do dia: 326 km

3ª Etapa – 22/8 (Terça-feira)
Santa Terezinha de Goiás (GO) – Aruanã (GO)
DI – 0 km
TE – 297,06km
DF – 9 km
Total do dia: 306,06 km

4ª Etapa – 23/8 (Quarta-feira)
Aruanã (GO) – Barra do Garças (MT)
DI – 102,4 km
TE – 273,20 km
DF – 95,68 km
Total do dia: 471,28 km

5ª Etapa – 24/8 (Quinta-feira)
Barra do Garças (MT) – Coxim (MS)
DI – 13,85 km
TE – 438,86 km
DF – 213,30 km
Total do dia: 666,01 km

6ª Etapa – 25/8 (Sexta-feira)
Coxim (MS) – Aquidauana (MS)
DI – 59,82 km
TE – 194,91 km
DF – 174,72 km
Total do dia: 429,45 km

7ª Etapa – 26/8 (sábado)
Aquidauana (MS) – Bonito (MS)
DI – 128,62 km
TE – 240,45 km
DF – 51,71 km
Total do dia: 420,78 km

Total da prova: 3300,06 km
Total de trechos cronometrados (especiais): 1999,52 km

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Vendas de motos caem 8,5% em sete meses, aponta Abraciclo

Foram 497.518 unidades emplacadas em julho contra 543.999 no mesmo período de 2016.

Publicado no Portal G1 em 09/08/2017
As vendas de motos para varejo tiveram queda de 8,5% entre janeiro e julho deste ano na comparação com o mesmo período de 2016 (543.999 unidades), com 497.518 unidades emplacadas, apontou a associação dos fabricantes (Abraciclo) nesta quarta-feira (9). Os dados são de linhas de produção das associadas, todas instaladas no Polo Industrial de Manaus.
Na comparação mensal, a redução foi de 5,5%, com 70.320 em julho deste ano e 74.417 unidades em julho de 2016. Com relação ao mês de junho, o recuo foi de 2% (71.734 unidades).
A média diária de vendas em julho foi de 3.349 motocicletas. O valor é 2% menor na comparação com a média de 3.416 unidades, registrada em junho.

Segundo a Abraciclo, o volume de estoque de alguns modelos ficaram abaixo do ideal no mês de julho, gerando espera dos consumidores para a realização das compras e, consequentemente, impacto negativo no varejo em geral.

Por outro lado, as vendas de motocicletas no atacado – para as concessionárias – tiveram salto de 13,2% em julho, com 64.830 unidades. Em junho, foram 57.294 unidades comercializadas.

Em julho, houve alta na produção em relação ao mês anterior. Foram produzidas 71.582 motocicletas, aumento de 42,4% na comparação com junho (50.259 unidades).

As vendas no atacado registraram redução de 9,7% em relação ao mesmo mês do ano passado (71.760 unidades). Já o volume registrado de janeiro a julho retraiu 10,8%: 467.145 em 2017 e 523.949 unidades no ano anterior. Quando comparado o desempenho de produção com julho de 2016 verifica-se queda de 4,6% (75.033 unidades). No acumulado foram fabricadas 495.332 motocicletas, retração de 8,2% sobre as 539.765 unidades registradas em igual período de 2016.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Sacramento Racing em contagem regressiva para o Six Days Enduro

Pilotos gaúchos Gustavo Pellin e Diego Collet vivem expectativa de defender a
seleção brasileira, de volta ao tradicional evento após 14 anos

Fonte: Mundo Press
Após 14 anos, o Brasil está de volta ao International Six Days Enduro, considerado a “Copa do Mundo” da modalidade. A prova é destaque do calendário off-road desde 1913 e será realizada entre os dias 28 de agosto e 2 de setembro em Brive-la-Gaillarde, na França. Os pilotos gaúchos Gustavo Pellin e Diego Colett, da Sacramento Racing, estão em contagem regressiva para integrar a seleção nacional pela primeira vez.

“Defender o Brasil tem um peso diferente e estou muito feliz pela oportunidade de largar entre as melhores equipes do mundo”, comentou Pellin, atual bicampeão brasileiro de Enduro FIM (classe E3). O time nacional ainda conta com os pilotos Bruno Crivilin, do Espírito Santo, e Rômulo Bottrel, de Minas Gerais. O quarteto acelera as motocicletas KTM no evento, que aguarda 700 competidores de diversas nacionalidades.

Pellin já disputou o Six Days em 2014, quando participou da categoria “Clubes” (que permite a inscrição de equipes avulsas). “São seis longos dias de disputas e é fundamental ter bom preparo físico e a cabeça no lugar. A meta é terminar a prova e quem sabe surpreender, já que o Brasil está com um time forte”, acrescentou o piloto.

Colett também terá a honra de vestir a camisa da seleção. “O Six Days é o sonho de qualquer piloto, uma verdadeira Copa do Mundo. Estou muito entusiasmado em defender o Brasil no evento, que será desafiador. Vamos com o objetivo de chegar ao final e fazer o melhor a cada dia”, concluiu o piloto, campeão nacional de Enduro FIM em 2012 (E2).

A equipe Sacramento Racing é patrocinada por Alpinestars, Bell, Edgers Racing, Shopping SerrAzul, Dafra Motos, Motul, Tebaldi Gráficos e Honey Stinger.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Maiara Basso é campeã brasileira de velocross

Gaúcha do Team Rinaldi conquista em casa a taça inédita da classe VXF

Fonte: Mundo Press
Fotos: Divulgação.
Maiara Basso conquistou neste domingo (6) o título inédito da classe VXF no Campeonato Brasileiro de Velocross. Com 100% de rendimento nas corridas, a gaúcha do Team Rinaldi confirmou a terceira vitória consecutiva na competição com o apoio da torcida de Tapejara (RS).

“Deu tudo certo, fiz uma ótima prova. Larguei na frente, imprimi um ritmo bom e foi uma vitória tranquila”, contou a competidora. Ela também possui em seu currículo dois títulos nacionais de motocross e um de Arena Velocross pela classe feminina. Como foi o ano de estreia da VXF no Brasileiro de Velocross, entrou para a história como a primeira campeã nacional da categoria.

“Estou muito feliz com esse título, que com certeza tem um gosto especial. Quero agradecer a todos que torcem por mim e a Rinaldi, por proporcionar pneus excelentes e de ótima qualidade”, continuou a piloto. Ela utilizou os pneus RMX35 e HE40, da linha off-road da fábrica gaúcha.

Para os homens, as corridas em Tapeja valeram pela quinta etapa do campeonato, a penúltima do calendário, e contaram com a presença dos irmãos de Maiara. Mateus Basso venceu a bateria da VX2 e Lucas foi o quinto colocado. Na VX1, Lucas ficou em segundo e Mateus, em quinto lugar, mesmo após cair duas vezes durante a corrida. As disputas também somaram pontos para o Gaúcho da modalidade.

Gustavo Pellin amplia liderança no Gaúcho de Enduro FIM

Gustavo Pellin

Piloto da Sacramento Racing segue invicto na classificação geral e na E2, mesmo desempenho de Cassiano Tebaldi na E40

Fonte: Mundo Press
Foto: Café.

A Sacramento Racing ampliou domínio no Campeonato Gaúcho de Enduro FIM. Invicto, Gustavo Pellin abriu vantagem na classificação geral e na categoria E2 após a quarta etapa, realizada neste domingo (6) em Santa Clara do Sul (RS). Outro destaque foi o veterano Cassiano Tebaldi, que conquistou a quarta vitória consecutiva na E40.
A bordo das motocicletas KTM, a Sacramento Racing também acelerou com Diego Colett (3º na geral e na E2), Anderson Vieira (3º na E1), William Palandi (5º na E2) e Maurício Rizzon (6º na E2). “A prova estava muito bem organizada, teve Cross Teste em um gramado com alguns troncos, pneus, pedras e grande presença do público. O grid da etapa superou 120 motos”, relatou Pellin.

Ele é o atual campeão gaúcho da geral e da E2 e possui cinco títulos estaduais no currículo. “As especiais estavam rápidas e andei com mais cautela nas duas primeiras voltas, para evitar me machucar. Tive que apertar o ritmo na última volta, já que os tempos entre os pilotos estavam equilibrados. Forcei sem arriscar e no fim deu tudo certo, ganhei com uma diferença pequena e sigo líder”, concluiu Pellin, que é de Caxias do Sul (RS).

BRP comemora 10 anos do Can-Am Spyder

Marilene Caixeta

Encontro na Serra da Mantiqueira (SP) recebe fãs brasileiros do roadster que une inovação e tecnologia ao prazer de pilotar na estrada

Fonte: Mundo Press
Foto: Doni CastilhoSímbolo de inovação e tecnologia da BRP, o roadster Can-Am Spyder completa 10 anos de sucesso nas estradas mundo afora. Os fãs brasileiros celebraram a data em grande estilo e reuniram 102 máquinas em Santo Antônio do Pinhal, no coração da Serra da Mantiqueira, em São Paulo, neste sábado (5).
Além do prazer de acelerar, não faltaram homenagens, prêmios aos participantes e boas histórias sobre três rodas. O evento organizado pela BRP atraiu 210 pessoas vindas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e até do Pará. E todas com algo em comum: a paixão pela estrada e pela sensação única de liberdade.

“A comunidade Spyder e as experiências que o veículo proporciona são a base do sucesso do produto. Mais do que um roadster seguro, com tecnologia de ponta e confortável na pilotagem, o Spyder oferece um estilo de vida que quebra a nossa rotina de trabalho e de responsabilidades e ainda traz amizades para a vida toda”, disse Fernando Alves, gerente comercial regional para a América do Sul da BRP.

Entre os presentes no evento, uma proprietária do triciclo mereceu homenagem especial. Marilene Caixeta, de 61 anos, completou 210 mil quilômetros percorridos sozinha a bordo do Spyder. “É uma alegria muito grande, uma enorme superação para mim. Tive paralisia com 15 anos e não andava, mas sempre quis ter uma moto pela sensação de liberdade. A chegada do Spyder trouxe a estabilidade das três rodas e a realização do meu sonho”, contou, emocionada, a aposentada de Sete Lagoas (MG).

Outro apaixonado pelo roadster é o paulista Marcos Vieira, 49, eleito informalmente como o “presidente” da comunidade Spyder. Proprietário de um F3 e de um RT, ele já teve em sua garagem outras cinco unidades do veículo da Can-Am. “O Spyder é confortável, tecnológico, seguro e extremamente confiável, sem contar o visual, que não dá para passar batido. O grupo da comunidade Spyder possui 164 participantes e sempre há passeios na programação”, concluiu o empresário, que costuma acelerar com o filho na garupa.

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Triumph participa do “Encontro de Motociclistas de Penedo”

O evento é considerado um dos mais tradicionais do motociclismo brasileiro e
deverá atrair cerca 20 mil motociclistas nesta edição.

A Triumph Motorcycles, em parceria com a concessionária do Rio de Janeiro (Rio Triumph), participa, a partir de hoje, do “4º Encontro Internacional de Motociclistas de Penedo”, que acontece entre os dias 2 e 4 de agosto, na área livre do Clube Finlândia, no Centro de Penedo (RJ). O evento é considerado um dos mais tradicionais do motociclismo brasileiro e deverá atrair cerca 20 mil motociclistas nesta edição.

Em seu estande, a fabricante inglesa expõe toda a sua linha de motocicletas lançada no mercado brasileiro: Triumph Bonneville T100, Triumph Tiger 800 XC, Triumph Speed Triple, Triumph Tiger Explorer, Triumph Rocket III Roadster, Triumph Thunderbird Storm, Triumph Street Triple 675 e Triumph Daytona 675R – estas duas últimas começaram a ser vendidas no país no mês de junho.
A Triumph também mostrará sua coleção de roupas masculinas e femininas, como jaquetas, camisetas e calças. 

Na Inglaterra, a linha completa de roupas, calçados, objetos de uso pessoal e acessórios para motos soma perto de 35.000 itens. As roupas, por exemplo, são modernas e casuais e seguem as mais modernas tendências da moda, com muita qualidade. Estes produtos também estão disponíveis no Brasil.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Nova BMW G 310 R esgota pré-vendas em menos de um mês 25.07.2017 Informação à Imprensa TOP

Nova BMW G 310 R esgota pré-vendas em menos de um mês

Fonte:BMW Group PressClub Brazil
A nova BMW G 310 R teve todas as unidades disponíveis para pré-venda comercializadas em apenas três semanas. Os clientes interessados preencheram um cadastro online para reservar a moto por meio do hotsite que estreou no dia 3 deste mês.
"Esse resultado já na pré-vendas demonstra a confiabilidade da marca junto ao consumidor e a grande expectativa em torno do modelo, que deverá atrair um amplo e diversificado público para a BMW Motorrad.", comenta Luciana Francisco, gerente de marketing da BMW Motorrad Brasil.

Os interessados em adquirir a BMW G 310 R poderão ainda se antecipar ao lançamento nacional, marcado para agosto. Para isso, basta fazer o cadastro no site www.bmwmotorrad.net.br/g310r. Os clientes serão contatados pela concessionária BMW Motorrad de sua preferência ao início das vendas.
A nova BMW G 310 R é a primeira motocicleta da marca abaixo de 500 cc do País. Ela vem equipada com propulsor monocilíndrico, de 313 cm³, com 34 cavalos de potência, a 9.200 rpm, e 28 Nm de torque, a 7.500 rpm. A nova roadster da BMW Motorrad produzida em Manaus (AM) chegará em setembro à rede de concessionárias da marca no Brasil por R$ 21.900.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Sacramento Racing tem 100% de rendimento na Copa EFX de Enduro FIM

Vinícius Calafati

Equipe das motocicletas KTM vence em quatro categorias e na disputa por equipes; Saldo do fim de semana também inclui domínio no Gaúcho de Cross Country

Fonte: Mundo Press
Fotos:Café Fotos/Mundo Press

A Sacramento Racing teve 100% de rendimento na quarta etapa da Copa EFX de Enduro FIM, realizada neste domingo (23) em Itupeva, interior paulista. A bordo das motocicletas KTM, o time emplacou vitórias com Vinícius Calafati (Júnior), Victor Miranda (E1), Nielsen Bueno (E35) e Reinaldo de Almeida (E6), além de ganhar o ranking por equipes.

"Estou bastante focado em conquistar o título da Copa EFX”, disse Calafati, que acaba de assumir a primeira colocação da Júnior. Ele encerrou a disputa do dia como o segundo mais rápido da geral, lista que apontou Victor Miranda em quarto e o veterano Nielsen Bueno em sexto. Com os resultados, a Sacramento Racing ainda segue na liderança da E1, da E35 e da disputa por equipes.

“Eu estava afiado na etapa, cheguei a liderar a classificação geral na primeira volta e me dei bem no circuito, que mesclou trechos travados e de mata com uma pista de motocross”, relatou Calafati. A quinta etapa da Copa EFX está marcada para o dia 24 de setembro em Mogi das Cruzes (SP).

Maiara Basso fica perto do título brasileiro de velocross da classe VXF

Piloto do Team Rinaldi está invicta após a segunda etapa da competição; Na Copa EFX de Enduro FIM, Bruno Martins amplia liderança da categoria E4

Fonte: Mundo Press
Foto: Café/Mundo Press
Maiara Basso ficou próxima do título brasileiro de velocross da classe VXF. A gaúcha do Team Rinaldi venceu a corrida deste domingo (23) em Blumenau (SC), válida pela segunda – e penúltima – etapa da disputa que envolve exclusivamente as mulheres. “Foi uma ótima prova. Larguei na frente, imprimi um bom ritmo e administrei o resultado até o final”, comentou a competidora, invicta no campeonato.

Este é o ano de estreia da categoria feminina no Brasileiro de Velocross. “A bateria em Blumenau foi show, havia 24 meninas na briga. A pista estava muito boa, aderente e com poucos buracos”, relatou Maiara. Ela é bicampeã nacional de motocross e possui um título brasileiro de Arena Velocross.

Para os homens, as corridas em solo catarinense valeram pela quarta etapa do Brasileiro de Velocross. Lucas Basso, irmão de Maiara, confirmou o sexto lugar nas classes VX1 e VX2. Eles utilizaram os pneus HE40 e SR39 no desafio, modelos da linha off-road da Rinaldi.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Indian usa Scout para criar nova Bobber de visual agressivo

Moto ganhou estética "dark" e motor segue o mesmo V2 de 94 cavalos.

Publicado no Portal G1 em 19/07/2017
A Indian revelou nos Estados Unidos um novo modelos de sua linha de motos que chega até o final do ano ao mercado norte-americano. Utilizando como base a Scout, a empresa criou a Bobber, motocicleta que segue o próprio estilo que o nome indica, como acontece com a Triumph Bobber.
De acordo com a empresa, a Scout Bobber buscou inspiração de seu estilo no período pós-guerra nos Estados Unidos. Entre as mudanças, está um novo guidão, do tipo reto, o recuo da posição das pedaleiras, além de rodas e pneus especiais.

O modelo também foi rebaixado, recebendo suspensão menor na traseira, deixando o motociclista mais próximo ao solo, como manda o estilo Bobber. Na dianteira, um invólucro negro envolve o farol, mesma cor que cobre o escapamento e motor, dando um visuar "dark" para a moto.

Seu assento segue monoposto, porém, foi redesenhado, e os para-lamas ficaram mais curtos. O motor continua o mesmi V2 de 1.133 cc, que é capaz de gerar 94 cavalos de potência.

terça-feira, 18 de julho de 2017

Fabricante Rinaldi reforça relacionamento com o mercado europeu

Em contato direto com parceiros e potenciais clientes da região, fábrica gaúcha de
Visita da Rinaldi na Tridegar, parceiro espanhol
pneus foca na ampliação das exportações

Fonte: Mundo Press
Foto: Divulgação

Atenta às necessidades do consumidor, a Rinaldi foca no crescimento das exportações para o mercado europeu. A fábrica gaúcha de pneus possui relacionamento sólido com os parceiros e prospecta novos clientes na região, sempre com o objetivo de oferecer opções de qualidade aos motociclistas.
“A Europa já recebe muito bem os produtos da Rinaldi. Por isso, continuamos estudando a fundo o mercado para ampliar a participação da marca”, comentou Renan Vicari, do departamento de exportação da empresa. Ele acaba de retornar à fábrica de Bento Gonçalves (RS) após duas semanas em solo europeu, onde visitou os clientes Crosspro em Portugal, Tridegar na Espanha e MX 477 na Bélgica.

“Vamos ampliar o leque de pneus com certificação europeia, principalmente no segmento on-road. A viagem foi muito proveitosa, todos passaram informações fundamentais para suprirmos o mercado europeu”, acrescentou Vicari. Atualmente, a fábrica possui certificação europeia para os pneus tubeless HB37 (medidas 120/70-13, 90/90-12 e 100/90-10), indicado para uso em scooters, e HE40 (90/90-21 e 140/80-18), destaque da linha off-road.

A Rinaldi iniciou as atividades em 1969 com 60 colaboradores e 15 mil m² de área fabril para produção de materiais de recauchutagem em Bento Gonçalves (RS). A empresa ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial na década de 80, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes.

Bárbara Neves conquista pódio inédito entre os homens no Brasileiro de Enduro FIM

Goiana do Team Rinaldi foi destaque na terceira colocação da classe E4, que teve
a vitória de Bruno Martins; Disputas valeram pela quinta etapa em MG

Fonte: Mundo Press
O Team Rinaldi foi o grande destaque da categoria E4 na quinta etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM. O paulista Bruno Martins venceu os dois dias de disputas em Paraopeba (MG), neste fim de semana (15 e 16), enquanto Bárbara Neves alcançou a terceira colocação. “Foi a primeira vez que eu subi no pódio entre os homens do Brasileiro de Enduro FIM e estou muito feliz”, comentou a goiana.

Ela é a atual líder da classe Feminina. “Como não ia ter corrida para a categoria das meninas em Paraopeba, resolvi treinar e ainda me diverti muito, além de fazer um ótimo resultado. Foi uma prova para lembrar sempre”, continuou a atleta de 17 anos.

A classe E4, que reúne atletas com motocicletas nacionais, teve domínio completo de Bruno Martins – o mais rápido nos dois dias de disputas. “O fim de semana foi perfeito, o evento estava 100%, muito bem sinalizado e com grande presença do público. Consegui manter a concentração e vencer quase todas as especiais”, contou o piloto. A dupla faz parte da Zanol Team Rinaldi ASW.

A equipe da fábrica gaúcha de pneus também obteve lugares no pódio da etapa com Rigor Rico (3º da classe E3), Ronald Santi (4º da E2) e Ripi Galileu (5º da E2). Os competidores utilizaram pneus dos modelos HE 40, SR 39 e SH 31, da linha off-road. O Brasileiro de Enduro FIM é patrocinado pela Rinaldi e realiza a sexta etapa do calendário nos dias 16 e 17 de setembro em Araxá (MG).

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Ducati se 'despede' da Panigale com V2 e anuncia motor V4 derivado da MotoGP

Mil 299 Panigale Final Edition tem 209 cavalos e custa 39.900 euros. Para o futuro, CEO anuncia nova geração de motores V4.

Publicado no portal G1 em 17/07/2017
A Ducati revelou, na Europa, a 1299 Panigale R Final Edition, edição especial da conhecida esportiva. De acordo com a empresa, o modelo é um tributo ao motor de dois cilindros da empresa e a moto chega a 209 cavalos de potência e possui as cores da bandeira da Itália - verde, branco e vermelho.
No entanto, esta homenagem ao V2 abre as portas para uma "nova era" dentro da empresa. "Estamos aqui hoje para celebrar história, como estamos na véspera da abertura de um novo capítulo em que nosso sistema desmodrônico (tecnologia tradicional da marca) será usado em uma nova geração de motores V4 derivados do know-how desenvolvido na MotoGP", disse Claudio Domenicali, CEO da Ducati.

A montadora italiana vem utilizando os motores V4 com sucesso nas pistas do mundial de motovelocidade, com os pilotos Andrea Dovizioso e Jorge Lorenzo, porém, ainda não o utilizou em motos de rua, que, até então, eram exclusivamente equipadas com o V2.

O motor da 1299 Panigale R Final Edition é derivado da exclusiva 1299 Superleggera, a moto mais cara do Brasil. A potência máxima vem a 11.000 rpm e o torque de 14,5 kgfm a 9.000 rpm. Já o chassi é derivado da Panigale R, que disputa o Mundial de Superbike, o que lhe rendeu peso de apenas 179 kg.

Brasileiro de Enduro FIM – Luís Oliveira é o mais rápido em Paraopeba (MG)

Português amplia vantagem na primeira posição das classes Enduro GP e E1
após a quinta etapa

Fonte: Mundo Press
Foto: Fred Mancini

Estreante no calendário, Paraopeba (MG) entrou para a história do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM. A quinta etapa terminou neste domingo (16) e contou com forte presença do público e muito empenho dos organizadores. O português Luís Oliveira foi o vencedor após os dois dias de disputas, ampliando vantagem na primeira colocação das classes Enduro GP, que reúne os mais rápidos da competição, e E1.

“Foi um fim de semana difícil para mim, mas vou para casa com a sensação de objetivo cumprido. O resultado é muito importante para continuar na luta pelo campeonato”, disse Oliveira, da Honda Racing. O capixaba Bruno Crivilin chegou perto da vitória na Enduro GP em Paraopeba, mas uma queda na última volta teve preço alto. “Foi uma prova que elevou ainda mais o nível do Brasileiro, com chão duro e altas velocidades. Andei bem, mas não foi o suficiente para vencer e o Luis mereceu”, declarou o piloto da KTM Orange BH. 

O Brasileiro de Enduro FIM 2017 é patrocinado por Rinaldi e conta com o apoio de MRPRO Braces, ASW, Sacramento Motorsports, Orange BH, Zanol Parts e Edgers.

Resultados - 5ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Enduro FIM
Enduro GP
1 – Luís Oliveira
2 – Júlio Ferreira
3 – Bruno Crivilin
4 – Rômulo Bottrel
5 – Loandro Anton

E1
1 – Luís Oliveira
2 – Loandro Anton
3 – Victor Miranda

E2
1 – Bruno Crivilin
2 – Júlio Ferreira
3 – Diego Colett

E3
1 – Rômulo Bottrel
2 – Gustavo Pellin
3 – Rigor Rico

EJúnior
1 – Vinícius Calafati
2 – Willian Dalmonech
3 – Gabriel Soares “Tomate”

E4
1 – Bruno Martins
2 – Jaime Zorzal Júnior
3 – Bárbara Neves

E35
1 – Nielsen Bueno
2 – Diogo de Andrade
3 – Luiz Carlos Pereira

E40
1 – Beto Lamego
2 – Frederico Garcia
3 – Luciano de Lima

E45
1 – Pélmio Simões
2 – Laurindo Zatorski Filho
3 – Marcos Benvenutti

E50
1 – Jirius Abboud
2 – Roberto Theodoro
3 – Gustavo Jacob

EAmador
1 – Augusto Benvenutti
2 – Sidei Chaves
3 – Uliam Bunetta

Classificação do campeonato após cinco etapas
Enduro GP
1 – Luís Oliveira – 236 pontos
2 – Júlio Ferreira – 177
3 – Bruno Crivilin – 176
4 – Rômulo Bottrel – 168
5 – Gustavo Pellin – 129

E1
1 – Luís Oliveira – 250
2 – Loandro Anton – 194
3 – Patrik Capila – 152

E2
1 – Júlio Ferreira – 223
2 – Diego Colett – 200
3 – Bruno Crivilin – 188

E3
1 – Rômulo Bottrel –233
2 – Gustavo Pellin – 227
3 – Rigor Rico – 160

EJúnior
1 – Gabriel Soares “Tomate” – 195
2 – Vinícius Calafati – 192
3 – Willian Dalmonech – 190

E4
1 – Jaime Zorzal Júnior – 215
2 – Thiago Wernersbach – 213
3 – Bruno Martins – 100

E35
1 – Nielsen Bueno – 245
2 – Diogo de Andrade – 182
3 – Anderson Vieira – 113

E40
1 – Cassiano Tebaldi – 182
2 – Luciano de Lima –166
3 – Beto Lamego – 90

E45
1 – Pélmio Simões – 230
2 – Marcos Benvenutti – 190
3 – Laurindo Zatorski Filho – 173

E50
1 – Roberto Theodoro – 166
2 – Luiz Carlos de Barros – 82
3 – Cleber Sacramento – 50

EAmador
1 – William Palandi – 200
2 – Augusto Benvenutti – 136
3 – Roberto Theodoro – 54

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Sacramento Racing acelera na quinta etapa do Brasileiro de Enduro FIM

Equipe está confirmada nas disputas que valem como rodada dupla neste fim de semana (15 e 16), em Paraopeba (MG)

Fonte: Mundo Press
A Sacramento Racing acelera com as motocicletas KTM na quinta etapa do Brasileiro de Enduro FIM. O desafio vale como rodada dupla e terá como palco a Praça da Matriz de Paraopeba, em Minas Gerais, neste fim de semana (15 e 16). “O campeonato está pegando fogo e temos foco total nas disputas”, comentou o chefe de equipe Nielsen Bueno, líder e defensor do título da classe Over 35.

Destaque na competição, a Sacramento Racing também está confirmada com os pilotos Gustavo Pellin (atual campeão e vice-líder da E3, com o mesmo número de pontos do primeiro colocado), Diego Colett (2º da E2), Loandro Anton (2º da E1), Vinícius Calafati (4º da EJúnior) e Victor Miranda (5º da E1).

“Tivemos folga de um mês no calendário do Brasileiro, o que foi importante para se dedicar aos treinos e dar uma pausa para a cabeça. A prova é novidade e traz características típicas de Minas Gerais, como chão seco, gramado, terreno acidentado e pedras”, acrescentou Bueno.

“Nas disputas da Over 35, pretendo correr com tranquilidade para manter o bom aproveitamento da temporada”, concluiu o veterano. A equipe Sacramento Racing é patrocinada por Alpinestars, Bell, Edgers Racing, Shopping SerrAzul, Dafra Motos, Motul, Tebaldi Gráficos e Honey Stinger.

quarta-feira, 12 de julho de 2017

BMW lança patinete elétrico por 2.500 euros

Velocidade máxima do X2City é de 25 km/h. Autonomia varia de 25 km a 35 km.

Publicado no portal G1 em 12/07/2017
Quando se pensa em veículos BMW, logo vem à cabeça os potentes automóveis ou motos de alta performance. No entanto, um dos mais recentes produtos da empresa vai por outro caminho. O X2City é um patinete elétrico com velocidade máxima de 25 km/h.
O modelo chega ainda este ano ao mercado europeu e o preço ficará próximo dos 2.500 euros, equivalente a cerca de R$ 9.300 (cotação de 11 de julho de 2017). Além de usar a força dos pés para se movimentar, o patinete tem motor elétrico de 5 velocidades: 8, 12, 16, 20 e 25 km/h.

Por razões de segurança, o suporte elétrico só é acionado  a velocidades superiores a 6 km/h. A autonomia da bateria varia de 25 a 35 quilômetros e é necessário 2,5 horas para seu recarregamento.

Considerado um Pedelec25 na legislação europeia, o veículo não precisa de capacete e nem de licença para ser guiado.
O objetivo da empresa é mostrar uma solução sustentável e inovadora para se deslocar nas cidades no futuro.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Produção de motos cai 8,8% no 1º semestre, diz Abraciclo

Indústria segue em um patamar semelhante ao de 2002. Fabricantes dizem que estoques, no entanto, estão mais equilibrados e creem em melhoria até o fim do ano.

Publicado no Portal G1 em 11/07/2017
produção de motos no Brasil caiu 8,8% no primeiro semestre de 2017, apontou a associação dos fabricantes (Abraciclo) nesta terça-feira (11). O desempenho faz o setor permanecer no patamar de 2002, como foi no ano passado, em que o volume de motos fabricadas caiu quase 30% sobre 2015.

De janeiro a junho, a indústria produziu 423.750 motocicletas contra 464.732 unidades no mesmo período do ano passado.
"O número está dentro do esperado e os nossos estoques estão mais equilibrados do que no ano passado. Alguns modelos estão com o estoque baixo", afirma Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo

De acordo com a entidade, não haverá revisão das previsões para o ano. "Vamos manter a expectativa de estabilidade, com alta de 2,5%", explica o executivo.
"Em 2016, o primeiro semestre foi a melhor parte do ano, depois declinou. Agora temos melhor perspectiva para o segundo semestre de 2017, por isso manteremos a previsão", afirma Fermanian.

As vendas de motos tiveram queda de 9% no semestre, com 469.581 unidades emplacadas. Nessa conta, a Abraciclo desconsidera os emplacamentos de ciclomotores usados, as chamadas motos cinquentinhas, que passaram a ser emplacados pelos Detrans no ano passado - quem rodar sem placa comete infração e pode ser multado.

Segundo a associação, o crédito continua restrito para a compra de moto financiada. A cada 10 pedidos, 2 a 3 são aprovados, diz Fermanian.
"Nosso principal mercado é o da América Latina, onde concorremos com os produtores asiáticos e a diferença de preço é muito grande", aponta Fermanian.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Jean Ramos venceu no Arena Cross de Criciúma no último fim de semana

Com esta vitória, Jean abriu 18 pontos de vantagem na liderança do campeonato
Jean Ramos, foto Yamaha Brasil
sobre o inglês Adam Chatfield

A bordo de sua Yamaha YZ450F, Jean Ramos foi a estrela da noite no Arena Cross, realizado no dia 24/06 na cidade catarinense de Criciúma. Tudo começou bem, com Jean ganhando o duelo 1x1. Porém, na primeira bateria, uma queda mudou os planos do piloto. Em ritmo alucinante, Jean fez bela corrida de recuperação e recebeu a bandeirada em terceiro lugar.

Na bateria final, disposto a ser o grande vitorioso da noite, Jean Ramos deu um show de pilotagem. Combinando habilidade com toda sua garra, o piloto suportou as dores em função da queda na bateria anterior e também a forte pressão por parte dos oponentes, se manteve na ponta até a bandeirada na linha de chegada.

“Caí na primeira bateria e vim de trás com incentivo do público. Acabei em terceiro e com isso sabia que poderia buscar a vitória na segunda bateria. Troquei o lugar no gate para a segunda largada e saí bem. O Adam Chatfield saiu um pouco melhor, sabia que ele estava rápido, então aguardei algumas voltas para passá-lo, mas depois perdi tempo com retardatários.

 Infelizmente fiz uma manobra arriscada, minha moto travou e o Paulo Alberto me passou. Mesmo assim, me recuperei e comecei a pressionar o Paulo pela liderança, que cometeu um erro. Ele caiu, parei, desviei dele, e segui para vencer. Foi um bom resultado para o campeonato porque abri alguns pontos. Estou feliz com minha pilotagem e com minha moto. Agora é manter o foco para defender o título", declarou o piloto animado com o resultado

Com estes resultados, Jean abriu 18 pontos de vantagem na liderança do campeonato sobre o inglês Adam Chatfield e o paulista Hector Assunção, que estão empatados na segunda colocação.
A próxima etapa do Arena Cross acontecerá no dia 22/07, porém com o local ainda a ser definido.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

BMW S 1000 R fica mais potente e custa R$ 62.900

Potência passou de 160 cavalos para 165 cv. Modelo naked teve pequenas alterações no visual.

Publicado no Portal G1 em 26/06/2017
BMW anunciou nesta segunda-feira (26) a chegada da S 1000 R 2017 ao Brasil. Custando R$ 62.900, o modelo ficou mais potente, com 165 cavalos, e recebeu alterações no visual.

Antes, a moto utilizava o mesmo motor de 4 cilindros e 999 cc, mas rendia 160 cavalos de potência. Além de mais potente, a naked também ficou mais cara, já que era vendida por R$ 58.900.

Apesar de manter a identidade em seu visual, a S 1000 R recebeu novo desenho na carenagem, além de escapamento de titânio com visual mais moderno.

O painel de instrumentos ganhou uma nova inclinação que, segundo a empresa, facilita a visualização pelo condutor. A moto está disponível em três cores: vermelho e as novas cinza e tricolor – esta última recebeu um novo grafismo no adesivo para o tanque.
A naked conta com Shift Pro assist, que permite a troca de marchas sem o uso da embreagem.

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Piloto Ricardo Tedeschi dá dicas para acertar no Motocross

Cinco dicas legais para você acertar sempre no Motocross
Ricardo Tedeschi

Fonte: Engenharia de Comunicação
Quem pratica o Motocross deve saber que além de treinar duro, para levar o esporte a sério, é preciso identificar alguns erros e corrigi-los. Atualmente, o Motocross está evoluído e possui várias técnicas para cada fundamento. Para aprimorar o desenvolvimento no esporte, o piloto de Motocross Ricardo Tedeschi do time de pilotos da Gaia MX dá dicas de alguns erros comuns que devem ser corrigidos.

1. Ajustar a moto antes de ir para a pista
Nunca suba na sua moto sem antes fazer um ajuste em tudo (Pressão dos pneus, guidão, suspensão, manetes, etc).

2. Parar de usar a embreagem exageradamente
Um erro comum de vários pilotos é usar demais a embreagem. Em início de curva, alguns usam a embreagem e saem derrapando. É recomendado usar o freio motor.

3. Não abusar da potência
Não é necessário mexer na moto para correr mais rápido. Aprenda técnicas novas e aprimore sua pilotagem para melhorar seu tempo nas voltas.

4. Fique em pé
Alguns pilotos não costumam ficar em pé tempo o suficiente, ou então não tem “pegada” na moto com os joelhos. O corpo da cintura para baixo tem que estar conectada com a moto. Tente manter o dedão do pé apontando para dentro e sempre que for dobrar os joelhos, eles naturalmente vão “grudar” no tanque.

5. Aprimore as curvas
A técnica de frear bem dentro da curva, inclinar, fazer a curva, endireitar a moto e acelerar já está passada. O certo a fazer é ao se aproximar da curva, reduzir até a marcha correta para entrar e então acelerar e sair da curva acelerando de motor cheio. Procure prestar atenção na forma que usa o acelerador, quanto mais suave melhor. Os pilotos que realizam esse fundamento com exatidão são os que andam na frente.

“Seguindo essas dicas e treinando sempre, até mesmo os fundamentos básicos, o desempenho do piloto aumenta consideravelmente. Sempre há algo para melhorar”, afirma o piloto da Gaia MX.
Para mais dicas e notícias do mundo off road acesse: http://mxfmotors.com.br/blog/